Revista Viva Saúde  
alguns ciencia comer dicas dor editorial existe nutrição saude tratamento
 
 
Edição 119 | EXPEDIENTE
Notícias / Home

  Papanicolau, o melhor exame para as mulheres

 

Ele ainda é a melhor maneira de identificar o câncer do colo de útero, além de outras alterações ginecológicas tratáveis

Por Denise Mello

O exame que detecta o câncer de colo de útero recebeu este nome em homenagem ao médico grego George Papanicolau, que criou o método em 1940. Desde então este é o meio mais seguro de identificar tumores, além do papilomavirus humano (HPV) e infecções vaginais.

Mesmo depois de quase 70 anos ainda existe um grande tabu ao redor desse exame. Muitas mulheres deixam de fazê-lo por vergonha e por medo da dor. "Essa é uma realidade entristece. Se o papanicolau fosse feito regularmente, uma vez ao ano, muitas mulheres seriam poupadas do sofrimento que as doenças ginecológicas causam. E apesar de antigo, ele ainda é a melhor maneira de identificar o HPV e o câncer", afirma o ginecologista Carlos Eduardo de Azevedo, do Hospital Alvorada, em São Paulo.

Para não interferir no resultado, o ideal é que o papanicolau seja feito uma semana antes ou dez dias após a menstruação. E as recomendações dos especialistas não param por aí: dois dias antes do exame, as relações sexuais devem ser evitadas, assim como as duchas íntimas. Nesse período o uso creme e medicação vaginal também devem ser cessados. Assim se evita que o material coletado seja contaminado.

Entenda o exame

Os resultados do papanicolau são divididos em cinco classes:

·         A classe I corresponde a ausência de células anormais no organismo, identificando um exame normal;

·         A classe II em geral indica uma inflamação ou infecção;

·         A classe III indica presença de células anormais. Nessa classe, ainda é possível que a paciente tenha uma displasia (lesão celular reversível desencadeada por irritantes crônicos), que pode ser dividida em três tipos: leve, moderada e grave. "Nos tipos leve e moderado geralmente está indicada a realização de cauterização. Na displasia grave pode ser necessário a retirada de um segmento do colo", explica Azevedo;

·         A classe IV indica o exame considerado suspeito para algum tipo de doença;

·         A classe V indica a presença de neoplasia (lesão tumoral).

"Os termos utilizados nos resultados de exames são técnicos e devem ser interpretados por especialistas. Apesar de saber mais ou menos o que significa cada classe a paciente deve ter a orientação de um médico, para saber como proceder em cada caso, pois são distintos e tratados individualmente", orienta o ginecologista.





 
Viva Saúde :: 20/02/13
As mentiras que as mulheres contam (aos médicos)
 
Viva Saúde :: 21/02/13
Chás que você deveria tomar todos os dias
 
Viva Saúde :: 20/02/13
Bye, bye, alface
 

 
Viva Saúde :: Clínica Geral :: ed 79 - 2009
25 exames que seu médico deveria pedir


Viva Saúde :: Nutrição :: ed 70 - 2009
9 formas eficazes de acelerar o metabolismo


Viva Saúde :: Nutrição :: ed 78 - 2009
Alimentos que fazem a tireoide trabalhar mais (e você perder peso)


 










As novidades da Viva Saúde em primeira mão!





 


Faça já a sua assinatura!

Corpo a Corpo

A revista completa de beleza

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!

Dieta Já!
Conquiste o corpo que semprequis.

Assine por 1 ano
9x de R$ 9,20
Assine!
Outras ofertas!

Molde & Cia

Exclusiva como você.

Assine por 1 ano
11x de R$ 9,27
Assine!
Outras ofertas!

Viva Saúde

Pra viver mais e melhor

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!
 

Bye, bye, alface
Consumir salada no dia a dia é difícil? A dica é estimular seu paladar com diferentes tipos de folhas e molhos

As mentiras que as mulheres contam (aos médicos)
"Conte-me tudo, não me esconda nada". Essa é a súplica dos profissionais da saúde às pacientes



clínica geral
nutrição
família
viver bem
guia
nesta edição

  ContentStuff - Sistema de Gerenciamento de Conteúdo - CMS