Revista Viva Saúde  
alguns ciencia comer dicas dor editorial existe nutrição saude tratamento
 
 
Edição 119 | EXPEDIENTE
Família / Home

Entrevista
  Força no joelho!
Conheça os principais tratamentos para essa articulação (uma das mais solicitadas do corpo), que vão desde medicamento via oral até o uso de células-tronco

Por Ivonete Lucirio

A maior parte dos problemas é resolvida apenas com medicamentos?

Na maioria dos casos, o que se aplica é o tratamento conservador, sem cirurgia, que envolve medicamentos e atividade física. O grande problema do joelho é a falta de força muscular. Fortalecimento e alongamento da musculatura da coxa já causam uma melhora de boa parte do problema. Mas é importante que a atividade física seja orientada por um médico, conforme a patologia.

Em que consistem os tratamentos não cirúrgicos?

Analgésicos e anti-inflamatórios precisam ser usados quase sempre. Há também os condroprotetores que, no Brasil, são considerados medicamentos, mas nos EUA são complementos alimentares. Trata-se de compostos de sulfato de glucosamina e condroitin, substâncias que normalmente fazem parte da cartilagem. Funcionam bem, principalmente para os casos de artrose. Todos esses são medicamentos via oral. Podemos ainda indicar ao paciente a viscosuplementação; uma infiltração de ácido hialurônico que aumentará a viscosidade do líquido sinovial, lubrificando a articulação.

O que acontece quando essas drogas não funcionam?

Aí, partimos para a cirurgia, que é o caminho usado, também, para boa parte das lesões traumáticas. Ela serve, principalmente, para recompor estruturas do joelho que ficaram muito comprometidas, como ligamentos que se romperam. Mas, se a pessoa tiver mais idade, e não desempenhar uma atividade física intensa, não precisa operar. Um caso interessante é o de rompimento de ligamento cruzado. Esse ligamento serve para dar estabilidade ao corpo durante o movimento. Se ele se rompe, o joelho falseia, e o paciente não consegue praticar atividade física. Mas alguns pacientes que cooperam, não fazem a cirurgia e continuam a praticar esportes, normalmente. É o caso do Mark Waller, atual campeão de futebol americano. Há alguns estudos tentando identificar quem são as pessoas que tem uma musculatura boa o suficiente para compensar a ausência do ligamento, o que parece ficar em torno de 30% da população que sofre lesão.

Como é o pós-operatório de uma cirurgia de joelho?

Sempre que se mexe no osso haverá dor no pós-operatório. O desconforto é comum em casos de traumas ou de uma osteotomia para corrigir joelho torto. Mas com as drogas de hoje, isso é controlável. E praticamente não se usa mais imobilização. Eu ponho o paciente para mexer a perna imediatamente.

O paciente não precisa mais ficar em repouso após a cirurgia?

Depende, em alguns casos você não pode pôr carga. É o caso da cirurgia de cartilagem. Mas, apesar de não poder colocar o peso, pisar, o paciente deve mexer o joelho.

Quais são as principais cirurgias de cartilagem?

Um dos procedimentos para corrigir processos degenerativos ou lesões traumáticas de menor extensão é a realização de perfurações no osso. A cartilagem não recebe sangue, por isso é de difícil regeneração. Com as pequenas perfurações ósseas, o sangue chega à cartilagem e formase um tecido fibrocartilaginoso.

Que outro tipo de intervenção pode ser feita na cartilagem?

O transplante osteocondral. O médico retira entre 8 mm² e 1 cm² de cartilagem de uma área do joelho que recebe pouca carga, e o implanta em uma área que recebe mais carga. Esse procedimento funciona bem para lesões pequenas. Se forem grandes, pode-se fazer um transplante com osteocondrócito de cadáver. Esses procedimentos podem ser feitos por artroscopia, uma intervenção minimamente invasiva, em que não há a necessidade de se abrir o joelho.

Qual será a evolução desse tipo de transplante?

Alguns grupos já substituíram o transplante de condrócito, que são as células presentes no tecido cartilaginoso, pelo transplante de células-tronco retiradas da medula óssea. Com o estímulo correto, elas se transformam em condrócitos.

O procedimento não usa células de cordão umbilical porque pacientes adultos - que sofrem com lesões de joelho - ainda não têm essas células armazenadas.

Manual do Usuário

Algumas atitudes preventivas ajudam a poupar o seu joelho:

 Pratique exercícios físicos, para manter fortalecida a musculatura da perna. Dê preferência àqueles de baixo impacto, se você for iniciante.

Fotos: Shutterstock

 Alongue a musculatura com frequência.

 Evite sobrecarga, principalmente aquela causada por obesidade.

 Use salto alto com moderação, porque ele provoca uma retração da musculatura e compromete o equilíbrio muscular.

 Escolha um tênis que ajude a absorver o impacto. E lembre-se de que esse calçado tem vida útil.

 Evite ficar com o joelho dobrado, por muito tempo, em ângulo superior a 90 graus. Por exemplo: não dirija com o banco muito próximo do volante. É melhor ficar com as pernas mais esticadas. ele provoca uma retração da musculatura e compromete o equilíbrio muscular. Escolha um tênis que ajude a absorver o impacto. E lembre-se de que esse calçado tem vida útil. Evite ficar com o joelho dobrado, por muito tempo, em ângulo superior a 90 graus. Por exemplo: não dirija

Como deve ser o tratamento de joelho, no futuro?

Há várias pesquisas apontando para a eficiência de drogas herbais, que podem ser úteis, também, para tratar problemas ortopédicos. Acredito no aperfeiçoamento das terapias que já estão em uso. A viscosuplementação poderá ser feita com ácido hialurônico e células-tronco, que irão aderir à cartilagem. As cirurgias devem diminuir, por conta da prevenção. Se você trata uma osteoartrose desde o início, não precisa operar, pois ela não progride.

 

PÁGINAS :: << Anterior | 1 | 2



 
Viva Saúde :: 20/02/13
O desafio do autismo
 
Viva Saúde :: 21/02/13
Chás que você deveria tomar todos os dias
 
Viva Saúde :: 20/02/13
Bye, bye, alface
 

 
Viva Saúde :: Clínica Geral :: ed 79 - 2009
25 exames que seu médico deveria pedir


Viva Saúde :: Nutrição :: ed 70 - 2009
9 formas eficazes de acelerar o metabolismo


Viva Saúde :: Nutrição :: ed 78 - 2009
Alimentos que fazem a tireoide trabalhar mais (e você perder peso)


 










As novidades da Viva Saúde em primeira mão!





 


Faça já a sua assinatura!

Corpo a Corpo

A revista completa de beleza

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!

Dieta Já!
Conquiste o corpo que semprequis.

Assine por 1 ano
9x de R$ 9,20
Assine!
Outras ofertas!

Molde & Cia

Exclusiva como você.

Assine por 1 ano
11x de R$ 9,27
Assine!
Outras ofertas!

Viva Saúde

Pra viver mais e melhor

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!
 

Bye, bye, alface
Consumir salada no dia a dia é difícil? A dica é estimular seu paladar com diferentes tipos de folhas e molhos

As mentiras que as mulheres contam (aos médicos)
"Conte-me tudo, não me esconda nada". Essa é a súplica dos profissionais da saúde às pacientes



clínica geral
nutrição
família
viver bem
guia
nesta edição

  ContentStuff - Sistema de Gerenciamento de Conteúdo - CMS