Revista Viva Saúde  
alguns ciencia comer dicas dor editorial existe nutrição saude tratamento
 
 
Edição 119 | EXPEDIENTE
Família / Home

Entrevista
  A pílula contra a ejaculação precoce
Nos próximos meses deve chegar ao Brasil o primeiro remédio para essa disfunção. Saiba como funciona essa alternativa que revolucionará o tratamento

por Rita Trevisan

Algumas doenças podem agravar o problema?
Sim. O hipertireoidismo é uma delas, embora ainda não possamos explicar exatamente qual é o mecanismo que provoca essa interferência. O segundo tipo de problema mais frequentemente relacionado a ejaculação precoce são processos inflamatórios do pênis, que causam desconforto durante a relação sexual. Também é comum que pessoas com disfunção erétil evoluam para o quadro de ejaculação precoce.

Os pacientes demoram a buscar ajuda médica?
Ainda é muito comum receber, em consultório, pessoas que relatam ter o problema há anos, que só buscam um médico quando se deparam com uma situação-limite, como a de ser intimado pela parceira.

Como é o tratamento?
Temos três maneiras diferentes de tratar: por meio de remédios via oral, psicoterapia ou medicamentos tópicos. Essas terapêuticas podem ser utilizadas separadamente ou de maneira combinada, de acordo com o perfil de cada paciente. Os medicamentos via oral que já temos no mercado são antidepressivos, à base de imipramina, paroxetina, a fluoxetina e sertralina, que possuem uma ação específica sobre uma região do cérebro capaz de retardar o orgasmo. Eles são usados em doses habitualmente menores do que as utilizadas no tratamento da depressão em si. Na linha das psicoterapias, as mais aceitas são as comportamentais, cognitivas e psicodinâmicas. Já os medicamentos tópicos são pomadas de uso local, que funcionam como anestésicos, diminuindo a sensibilidade da glande do pênis temporariamente e, por isso mesmo, contribuindo para retardar a ejaculação.

O que muda com o novo medicamento, à base de dapoxetina?
Os medicamentos que tínhamos até então, para tratar o problema, eram de uso contínuo. Isso implica na obrigatoriedade do consumo diário e, consequentemente, na maior exposição aos efeitos colaterais, que podem ser sonolência, boca seca e, em alguns casos, diminuição do desejo sexual e piora na qualidade de ereção. O novo medicamento [Priligy, da Janssen-Cilag] é o primeiro especialmente desenvolvido para tratar a ejaculação precoce. Na prática, tem a vantagem de poder ser tomado apenas horas antes da relação sexual, como acontece com os medicamentos disponíveis hoje para tratar a disfunção erétil.

Qual é a maior dificuldade durante o tratamento?
A falta de colaboração da parceira, o que diminui muito as chances de resposta ao tratamento.

Há cura para o problema?
O índice de reincidência, após o término do tratamento, varia muito na literatura médica, entre 30% a 70%, independentemente da terapêutica utilizada. Portanto, o que podemos afirmar é que há cura, mas não em 100% dos casos.

FUSÃO DE IMAGENS: HELTON GOMES

 

PÁGINAS :: << Anterior | 1 | 2



 
Viva Saúde :: 20/02/13
O desafio do autismo
 
Viva Saúde :: 21/02/13
Chás que você deveria tomar todos os dias
 
Viva Saúde :: 20/02/13
Bye, bye, alface
 

 
Viva Saúde :: Clínica Geral :: ed 79 - 2009
25 exames que seu médico deveria pedir


Viva Saúde :: Nutrição :: ed 70 - 2009
9 formas eficazes de acelerar o metabolismo


Viva Saúde :: Nutrição :: ed 78 - 2009
Alimentos que fazem a tireoide trabalhar mais (e você perder peso)


 










As novidades da Viva Saúde em primeira mão!





 


Faça já a sua assinatura!

Corpo a Corpo

A revista completa de beleza

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!

Dieta Já!
Conquiste o corpo que semprequis.

Assine por 1 ano
9x de R$ 9,20
Assine!
Outras ofertas!

Molde & Cia

Exclusiva como você.

Assine por 1 ano
11x de R$ 9,27
Assine!
Outras ofertas!

Viva Saúde

Pra viver mais e melhor

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!
 

Bye, bye, alface
Consumir salada no dia a dia é difícil? A dica é estimular seu paladar com diferentes tipos de folhas e molhos

As mentiras que as mulheres contam (aos médicos)
"Conte-me tudo, não me esconda nada". Essa é a súplica dos profissionais da saúde às pacientes



clínica geral
nutrição
família
viver bem
guia
nesta edição

  ContentStuff - Sistema de Gerenciamento de Conteúdo - CMS