Revista Viva Saúde  
alguns ciencia comer dicas dor editorial existe nutrição saude tratamento
 
 
Edição 119 | EXPEDIENTE
Família / Home

  O sutiã certo
Estima-se que 70% das mulheres usam o modelo errado, o que pode ser a causa de dores nas mamas e costas

POR CRISTINA ALMEIDA

Como escolher o modelo certo
Na hora da compra, não hesite em experimentar vários modelos, até encontrar o mais adequado, que valorize suas características. O sutiã ideal é aquele que se ajusta bem ao corpo e sustenta a mama. A forma é menos importante, mas conforto é fundamental. Confira as dicas dos especialistas:

FOTO: FABIO MANGABEIRA E PRODUÇÃO ESTER DIAS / AGR FOTO: FABIO MANGABEIRA E PRODUÇÃO ESTER DIAS / AGR
Observe as alças nas costas: elas devem estar paralelas ou formar um tipo de “V”. Se estiverem muito distantes formando um “V” ao contrário, pode significar que as alças são muito pequenas ou estão muito apertadas. Confira a possibilidade de um ajuste ou prove um outro modelo.
O centro do sutiã (a parte que junta as duas copas na frente) deve ficar ajustada ao corpo, sem deixar um espaço entre o corpo e o sutiã. Se isso acontecer, o sutiã é muito pequeno: tente um tamanho maior.
FOTO: FABIO MANGABEIRA E PRODUÇÃO ESTER DIAS / AGR FOTO: FABIO MANGABEIRA E PRODUÇÃO ESTER DIAS / AGR
Quanto mais larga for a alça, maior suporte você terá. Alça larga é imprescindível para quem tem seios fartos (igual ou superior ao 46). A alça não deve pressionar nem dar a impressão de que está “cortando” a pele do ombro.
A copa do sutiã deve acomodar os seios e ajustálos suavemente, sem criar protuberâncias do lado ou na parte inferior dos seios. O sutiã ideal é o que possui as copas ligeiramente modeladas, é discreto, oferece suporte adequado e a costura em sua base deve garantir esse último requisito.
FOTO: FABIO MANGABEIRA E PRODUÇÃO ESTER DIAS / AGR FOTO: FABIO MANGABEIRA E PRODUÇÃO ESTER DIAS / AGR
As armações, de metal ou de plástico, têm a finalidade de dar mais suporte aos seios, aliviando a tensão das alças. Ao escolher uma peça com esse requisito, certifique-se de que o modelo se ajuste com perfeição ao seu seio, pois ela não deve machucar a pele dos seios.
O fecho traseiro deve estar completamente ajustado nas costas. Se ele ficar subindo, o sutiã é muito grande. Se tiver a sensação de que ele está apertado, em 75% dos casos, você precisa de um extensor.

QUALIDADE É FUNDAMENTAL
Já Sylvia Henriques, fisioterapeuta, especialista em Fisiologia e Tocoginecologia e coordenadora do Centro de Reabilitação do Instituto Affonso Ferreira, afirma que a estimativa é de que 70% das mulheres usem sutiãs com tamanhos incorretos. Sylvia explica que as alças “funcionam como polias na distribuição de forças anteroposteriores sobre os ombros em relação às escápulas (omoplatas).

Quando uma mulher usa um modelo apertado, pode sentir uma pressão descendente considerável em seus ombros. Se o sutiã não for adequado, as funções de sustentação e redução do balanço das mamas estarão comprometidas”, completa a especialista.

Comentando o fato de que sutiãs bons custam caro e, por essa razão, não costumam ser substituídos regularmente, ela lembra que a forma e a estrutura tendem a deformar com o uso, a lavagem e o tempo. Por isso, adverte, “um sutiã pode ser ideal na época da compra, mas, após alguns meses ou anos, pode não servir mais”.

Quem tem seios grandes, deve estar mais atenta ainda. Se o sintoma for dor nas costas, pode estar relacionado “à mudança do centro de gravidade do tronco para frente, o que aumenta o esforço muscular requerido para manter o contrapeso”. Segundo Sylvia, existem muitos estudos que indicam a inexistência de correlação entre o tamanho dos seios e dor nas costas, mas o fato é que “quem faz cirurgia de redução apresenta melhora estatisticamente significativa”. Porém, adverte a especialista, se tomados todos os cuidados e o incômodo persistir, “a fisioterapia pode atuar melhorando as condições musculares, proporcionando alívio e prevenindo novas crises”.

FOTO: FABIO MANGABEIRA E PRODUÇÃO ESTER DIAS / AGR

Embora todos os especialistas sejam unânimes quanto à importância de usar o sutiã correto, há quem afirme que ele seja a causa de algumas doenças das mamas. Sydney Ross Singer e sua esposa Soma Grismaijer, especialistas em Antropologia Médica e autores do livro Dressed to kill: the link between breast cancer and bras [Vestida para matar: a relação entre câncer de mama e sutiã] , afirmam que doenças como cistos e câncer só existem em culturas nas quais as mulheres usam sutiãs.
Essa conclusão é resultado de um estudo que examinou as atitudes e os comportamentos de mulheres com e sem câncer nas maiores cidades dos EUA. Foram entrevistadas mais de 4.700 pessoas entre 1991 e 1993.

Segundo os pesquisadores, mulheres que não usam sutiã possuem o mesmo percentual de câncer de mama que homens (1 em cada 1.000). Mas como os sutiãs se transformaram em vilões? Para esses pesquisadores, eles alteram a forma dos seios, mantendo uma constante pressão sobre o tecido mamário, o que interferiria na circulação local. Para Betina Vollbrecht e Colaneri esse estudo ainda depende de confirmações, mas o cirurgião plástico pondera: “Se a tese fosse verdadeira, todas as mulheres teriam câncer de mama”.

 

<< Anterior | 1 | 2 | 3 | Próxima >>



 
Viva Saúde :: 20/02/13
O desafio do autismo
 
Viva Saúde :: 21/02/13
Chás que você deveria tomar todos os dias
 
Viva Saúde :: 20/02/13
Bye, bye, alface
 

 
Viva Saúde :: Clínica Geral :: ed 79 - 2009
25 exames que seu médico deveria pedir


Viva Saúde :: Nutrição :: ed 70 - 2009
9 formas eficazes de acelerar o metabolismo


Viva Saúde :: Nutrição :: ed 78 - 2009
Alimentos que fazem a tireoide trabalhar mais (e você perder peso)


 










As novidades da Viva Saúde em primeira mão!





 


Faça já a sua assinatura!

Corpo a Corpo

A revista completa de beleza

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!

Dieta Já!
Conquiste o corpo que semprequis.

Assine por 1 ano
9x de R$ 9,20
Assine!
Outras ofertas!

Molde & Cia

Exclusiva como você.

Assine por 1 ano
11x de R$ 9,27
Assine!
Outras ofertas!

Viva Saúde

Pra viver mais e melhor

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!
 

Bye, bye, alface
Consumir salada no dia a dia é difícil? A dica é estimular seu paladar com diferentes tipos de folhas e molhos

As mentiras que as mulheres contam (aos médicos)
"Conte-me tudo, não me esconda nada". Essa é a súplica dos profissionais da saúde às pacientes



clínica geral
nutrição
família
viver bem
guia
nesta edição

  ContentStuff - Sistema de Gerenciamento de Conteúdo - CMS