Revista Viva Saúde  
alguns ciencia comer dicas dor editorial existe nutrição saude tratamento
 
 
Edição 119 | EXPEDIENTE
Viver Bem / Home

Entrevista
  Aquecimento global e seu impacto na saúde!
Razão de sucessivos alertas feitos aos governos dos países pela Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças infecciosas emergentes desafiam a população do mundo inteiro

POR STELLA GALVÃO

Aids, vírus Ebola, SARS, síndrome da hantavirose humana, varíola dos macacos... Estes são alguns dos fenômenos biológicos que surgem como conseqüência das modificações do meio ambiente. Não há saída fora da educação ambiental e da assinatura de protocolos que obriguem os países a agredir menos o meio ambiente. É o que dizem os dois especialistas ouvidos pela Viva Saúde: o nefrologista Bento Fortunato Cardoso dos Santos, do Hospital Albert Einstein (SP), e um dos responsáveis pelo Atlas da Saúde, que mapeou a ocorrência de doenças no município de São Paulo, e o epidemiologista Ulisses Confalonieri, professor titular da Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), coordenador de um estudo sobre o impacto das alterações climáticas na saúde dos brasileiros.

Estamos, de fato, diante de numerosas infecções emergentes?
BENTO FORTUNATO CARDOSO DOS SANTOS
Sim. Novas patologias estão sendo descritas nos últimos 20 anos, seja por uma maior capacidade de diagnóstico e caracterização de novos agentes patógenos ou por modificações do homem no meio ambiente que facilitam o seu aparecimento. Além disso, têm sido descritas mudanças no comportamento de doenças conhecidas. A malária, a febre amarela e a febre do Oeste do Nilo, por exemplo, estão se espalhando em novas áreas geográficas, possivelmente, em razão das mudanças sazonais ou por algum desequilíbrio ambiental. A gripe aviária, na Ásia, é resultado da proximidade dos seres humanos com as aves, o que aumentou a probabilidade de surgimento de um subtipo do vírus com potencial para infectar o homem.

Já que a ocorrência da grande maioria dessas doenças está diretamente vinculada às alterações do meio ambiente, quais seriam esses mecanismos?
BENTO
— As infecções emergentes ou reemergentes são realmente conseqüência do desequilíbrio no relacionamento dos homens com o meio ambiente — estão aí o aquecimento global, a alta concentração de gás carbônico na atmosfera e as oscilações na temperatura do planeta. Essas mudanças facilitam a proliferação de microrganismos que se encontravam, em alguns casos, em estado de latência. Por outro lado, a invasão de novos ecossistemas determina a possibilidade de contato com diferentes vetores, aumentando a chance de ocorrência de novas patologias. Deve-se salientar, ainda, que este feito não é apenas local. A facilidade das viagens ao redor do mundo transforma o homem num elemento disseminador dessas doenças, como no caso da síndrome respiratória aguda grave (SARS).

VIAJANTES DEVEM SE INFORMAR E SE PREPARAR ANTES DE PARTIR PARA UM DESTINO DE RISCO. A DIVULGAÇÃO SOBRE POSSÍVEIS PATOLOGIAS EMERGENTES EM DETERMINADAS REGIÕES DO MUNDO CONTRIBUI PARA A ADOÇÃO DE CONDUTAS QUE PODEM REDUZIR A CONTAMINAÇÃO

De que modo as variações climáticas contribuem para ampliar este risco?
BENTO
— Elas podem determinar uma redistribuição espacial de diversos agentes e criar circunstâncias mais favoráveis para a proliferação de diversos vetores. A sazonalidade de certas doenças são exemplos atuais desta ocorrência, como a dengue, que aparece mais no verão, situação ideal para a propagação do seu vetor (mosquito Aedes Aegypti). Tratase de uma resposta natural da vida: você modifica o ambiente e cria a possibilidade de desenvolvimento de outros seres vivos naquela condição. É o que ocorreu recentemente em alguns estados norte-americanos, nos quais uma ameba, cujo habitat tradicional são lagos de água quente, causou várias mortes. É mais um caso do desequilíbrio ambiental, com aumento de temperatura e conseqüên cias danosas para o homem. É o custo da intervenção indiscriminada no meio ambiente.

Existe saída para este quadro?
BENTO — As crianças de hoje recebem uma educação ambiental bem ampla e eficiente. Todas as questões que envolvem a saúde da natureza têm sido ainda bem discutidas e divulgadas, o que é um ótimo sinal. Ninguém mais é indiferente. A cooperação internacional nessa área é definitivamente crucial. Além disso, diversas conferências e protocolos em discussão têm obtido alguns avanços que precisam ser contínuos.

A EXPERIÊNCIA BRASILEIRA EM LIDAR COM DOENÇAS TROPICAIS PODE AJUDAR A NOS PROTEGER DE NOVAS PRAGAS. A PERSISTÊNCIA DA DENGUE, POR EXEMPLO, CRIA UMA PROVÁVEL RESISTÊNCIA MAIOR AO VÍRUS DA FEBRE DO OESTE DO NILO
A ameba que come o cérebro
  Seu nome é Naegleria fowleri, um microrganismo que aprecia águas quentes de lagos, fontes termais e até piscinas sujas, alimentando-se de algas e bactérias nos sedimentos do fundo. Especialistas dizem que as pessoas costumam se infectar quando andam na água rasa e remexem o leito. Se o indivíduo deixar que a água entre pelo seu nariz, o microrganismo pode ficar grudado em seu nervo olfativo, passando a destruir o tecido nervoso, conforme sobe para o cérebro, onde continua a fazer o estrago. Uma vez infectadas, as vítimas têm pouca chance de sobrevivência. Nenhuma droga conhecida faz efeito contra o parasita. “Nas próximas décadas, com o aumento da temperatura, devemos esperar mais casos”, diz Michael Beach, especialista dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDCs) dos EUA.
   
PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>



 
Viva Saúde :: 19/02/13
Saia da rotina e turbine a memória
 
Viva Saúde :: 21/02/13
Chás que você deveria tomar todos os dias
 
Viva Saúde :: 20/02/13
Bye, bye, alface
 

 
Viva Saúde :: Clínica Geral :: ed 79 - 2009
25 exames que seu médico deveria pedir


Viva Saúde :: Nutrição :: ed 70 - 2009
9 formas eficazes de acelerar o metabolismo


Viva Saúde :: Nutrição :: ed 78 - 2009
Alimentos que fazem a tireoide trabalhar mais (e você perder peso)


 










As novidades da Viva Saúde em primeira mão!





 


Faça já a sua assinatura!

Corpo a Corpo

A revista completa de beleza

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!

Dieta Já!
Conquiste o corpo que semprequis.

Assine por 1 ano
9x de R$ 9,20
Assine!
Outras ofertas!

Molde & Cia

Exclusiva como você.

Assine por 1 ano
11x de R$ 9,27
Assine!
Outras ofertas!

Viva Saúde

Pra viver mais e melhor

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!
 

Bye, bye, alface
Consumir salada no dia a dia é difícil? A dica é estimular seu paladar com diferentes tipos de folhas e molhos

As mentiras que as mulheres contam (aos médicos)
"Conte-me tudo, não me esconda nada". Essa é a súplica dos profissionais da saúde às pacientes



clínica geral
nutrição
família
viver bem
guia
nesta edição

  ContentStuff - Sistema de Gerenciamento de Conteúdo - CMS