Revista Viva Saúde  
alguns ciencia comer dicas dor editorial existe nutrição saude tratamento
 
 
Edição 119 | EXPEDIENTE
Nutrição / Home

  LIGHT OU DIET:o que pesa nessa escolha
A venda desses produtos saltou para 800% em apenas dez anos no Brasil. Mas a maioria das pessoas ainda não sabe como usá-los corretamente. Viva Saúde falou com especialistas para esclarecer de vez todas as dúvidas

POR YARA ACHÔA
FOTOS FERNANDO GARDINALI

Um estudo realizado pelo Instituto Latin Panel, divulgado pela Associação Brasileira das Indústrias de Alimentos Dietéticos (Abiadsa), aponta que cerca de 35% dos lares brasileiros consomem produtos diet e light. Nos últimos 10 anos, os negócios com esses produtos cresceram 800% no país. Mas, ao que tudo indica, entre consumir e saber o que se está consumindo há uma grande diferença. Afi nal, das pessoas entrevistadas que defi niram o que eram os produtos diet, apenas 8% acertaram. Em relação à defi nição dos produtos light, nenhum entrevistado deu o conceito correto, de acordo com a legislação. "O desconhecimento e conceitos equivocados podem induzir ao erro, provocando sérias conseqüências à saúde. A nossa idéia é levar esclarecimento à população, para que as pessoas comprem aquilo que realmente necessitam. Isso evita também que elas se frustrem com produtos que não cumprem suas expectativas", diz Carlos Eduardo Gouvêa, presidente da Abiadsa.

No levantamento da Associação, aparecem alguns esclarecimentos simplistas como "diet é o produto sem açúcar" e "light é o que tem menos calorias". As justifi cativas para o consumo também mostram que faltam informações para o consumidor: 61% das pessoas responderam que compram produtos diet/light por uma questão de saúde e 48% em função de problemas de peso.

Para ajudá-lo a compreender melhor os parâmetros da boa alimentação e como usar esses produtos para chegar a ela, Viva Saúde conversou com a nutricionista Cynthia Antonaccio, da Equilibrium, consultoria em nutrição e bem-estar; a nutricionista Adriana Alvarenga, gerente de informação científi ca da Gold Nutrition, e a engenheira de alimentos Simone Morandi Gomes, gerente de desenvolvimento de produto da Good Light, além de consultar fontes de referências reconhecidas para a elaboração desse tira-dúvidas bem prático.

Em sua próxima ida às gôndolas light e diet, você certamente escolherá a opção mais saudável para você.

1 - O que é DIET e o que é LIGHT?
Diet é um alimento de cuja composição foi retirado um dos nutrientes, por motivo de restrição para alguma doença. "Os mais comuns são os alimentos destinados aos pacientes diabéticos, ou seja, livres de sacarose (açúcar). Mas qualquer outro nutriente pode estar isento em um produto diet", diz a nutricionista Adriana Alvarenga. "Pode haver também restrição de gordura ou sódio, com consumo indicado para hipertensos", completa a engenheira Simone Gomes.

Em geral, os produtos diet se dirigem a públicos específi cos - diabéticos e hipertensos, por exemplo. Já o light é um alimento, cuja composição apresenta no mínimo 25% de redução calórica, por diminuir ou eliminar a gordura ou o açúcar.

2- Na prática, qual a diferença entre eles?

3- Só quem deseja emagrecer deve recorrer a eles? Há quem acredite que quanto mais se come produtos light ou diet, mais se emagrece: o que há de verdade nisso?
erros. Um alimento diet não necessariamente é pobre em calorias. Pelo contrário, já que normalmente esses produtos recebem maior teor de gordura para melhorar, por exemplo, o sabor. Portanto, esses produtos podem ser bastante calóricos e não contribuir para a redução de peso.

Já os produtos light são bons aliados na dieta, pois têm menos calorias. "Mas serão efi cazes apenas se a pessoa calcular os valores calóricos e consumir essas opções, obedecendo suas necessidades e não exagerando na dose - ouvimos muito 'é light, então vou comer mais' -, algo muito errado e comum de ocorrer", conta a nutricionista Adriana Alvarenga.

4- Por serem mais leves, é possível comer o quanto quiser?
Nenhum alimento deve ser consumido em excesso. Aliás, o problema de abusos à mesa nunca foi exatamente o que se come, mas a quantidade ingerida. No caso do produto diet, o consumo deve ser feito posteriormente à orientação de um médico ou nutricionista e precisa estar baseado nas necessidades individuais e predisposição a doenças de cada indivíduo. Quanto aos produtos light, a ingestão também precisa ser controlada, pois os exageros podem prejudicar uma dieta de redução de peso.

5- Ambos têm menos calorias?
Tanto o light quanto o diet (quando você tira um ingrediente, ele também fi ca mais leve) acabam tendo menos calorias. Mas atenção com o chocolate que, na versão diet, é tão ou mais calórico que o tradicional. "O açúcar é retirado, mas em seu lugar entra a gordura. É indicado apenas para diabéticos", alerta Simone Gomes, gerente da Good Light.

PÁGINAS :: 1 | 2 | 3 | Próxima >>



 
Viva Saúde :: 21/02/13
Chás que você deveria tomar todos os dias
 
Viva Saúde :: 20/02/13
Bye, bye, alface
 
Viva Saúde :: 20/02/13
O desafio do autismo
 

 
Viva Saúde :: Clínica Geral :: ed 79 - 2009
25 exames que seu médico deveria pedir


Viva Saúde :: Nutrição :: ed 70 - 2009
9 formas eficazes de acelerar o metabolismo


Viva Saúde :: Nutrição :: ed 78 - 2009
Alimentos que fazem a tireoide trabalhar mais (e você perder peso)


 










As novidades da Viva Saúde em primeira mão!





 


Faça já a sua assinatura!

Corpo a Corpo

A revista completa de beleza

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!

Dieta Já!
Conquiste o corpo que semprequis.

Assine por 1 ano
9x de R$ 9,20
Assine!
Outras ofertas!

Molde & Cia

Exclusiva como você.

Assine por 1 ano
11x de R$ 9,27
Assine!
Outras ofertas!

Viva Saúde

Pra viver mais e melhor

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!
 

Bye, bye, alface
Consumir salada no dia a dia é difícil? A dica é estimular seu paladar com diferentes tipos de folhas e molhos

As mentiras que as mulheres contam (aos médicos)
"Conte-me tudo, não me esconda nada". Essa é a súplica dos profissionais da saúde às pacientes



clínica geral
nutrição
família
viver bem
guia
nesta edição

  ContentStuff - Sistema de Gerenciamento de Conteúdo - CMS