Revista Viva Saúde  
alguns ciencia comer dicas dor editorial existe nutrição saude tratamento
 
 
Edição 119 | EXPEDIENTE
Família / Home

  Parece de pelúcia mas não é
Ter um coelho fofo desse em casa requer alguns cuidados básicos. Mas nada muito complicado para que ele viva com saúde e longevidade

POR PATRICIA ROMANO
FOTO FERNANDO GARDINALI

Hábitos rotineiros

O coelho é vegetariano e sua alimentação consiste em rações peletizadas, à base de fibras brutas. É claro que a cenoura, muito associada ao roedor, é um legume importante na dieta, mas não o principal. Segundo a veterinária Ana Paola Cottini, do Zoológico Municipal de Taboão da Serra, em São Paulo, o cardápio do coelho pode ser complementado por frutas, legumes e verduras, tomando-se o cuidado para não exagerar na quantidade de alface e repolho, que em excesso tendem a provocar diarréia. E ele também adora capim, alfafa e feno - servidos à vontade!

O bichinho pode passar um período do dia solto, o que é muito benéfico para se exercitar e estimular o contato social. Mas o dono precisa saber que por não possuir controle sobre a evacuação e micção (que por sinal tem odor forte), o coelho é capaz de sujar a casa toda.

Em relação à saúde, qualquer sinal de doença é facilmente percebido: o animal evacua com menor freqüência e devido ao rápido metabolismo emagrece rapidamente. Porém, isso só ocorre com um coelho doméstico quando ele entra em contato com animais que estejam doentes.

E para os donos que não pensam em cruzar suas fêmeas, cuja vida reprodutiva tem início por volta dos quatro meses de idade, uma observação: a fim de que não venham correr riscos de doenças uterinas, recomenda- se castrá-las até os três anos de idade.

Relações sociais

Apesar de o orelhudo não assumir o mesmo comportamento de um cão ou de um gato, por ter um nível de inteligência inferior, possui uma 'personalidade' própria. Isso quer dizer que o temperamento varia de um coelho para outro - embora alguns deles sejam mais sociáveis e respondam bem a um condicionamento por meio de reforços positivos a determinadas ações como, por exemplo, fazer suas necessidades no local estipulado pelo dono ou ir até a gaiola e lá encontrar uma guloseima.

Alguns não são fãs de brincadeiras, mas suas relações com os humanos, que são limitadas, precisam ser intensas, de preferência diárias, para que se tornem mais estreitas. Quanto mais cedo o coelho for estimulado, melhor. E sua docilidade aumenta se for acostumado ao colo desde pequeno. Segundo a veterinária Yolanda Takehana, também do Zoológico Municipal de Taboão da Serra, cabe ao dono ter paciência e persistência para ensinar os comandos básicos.

Quem conhece de perto toda a graça desses bichinhos é a dona-decasa Ana Lúcia Alcântara, de São Paulo. "Há bastante tempo convivo com coelhos e acho que são animais bem fáceis de lidar. Eles são dóceis, gostam de ficar perto das pessoas e muitas vezes fazem estripulias sim, como correr aos pulos pela casa e saltar até alcançar um pedaço de legume sobre a mesa ou a pia da cozinha. E os meus até conseguiram aprender a fazer xixi no lugar certo", relata.

Se você tinha dúvidas sobre a adoção de um desses simpáticos roedores já pôde perceber que eles têm tudo para ser ótima companhia.

Espécies mais procuradas

HOTOT: atinge 35 cm, no máximo. Custa R$ 62.

LION: sua principal característica são as orelhas caídas e muitos pêlos (como uma chinchila). Saem por R$ 59 aproximadamente.

FUZZY: esse é dos grandes, tem o pêlo curto e custa R$ 59.

ATENÇÃO!
• Coelho não toma banho e nem pode ser molhado, pois corre o risco de desenvolver fungos.
• Macho e fêmea só devem ficar juntos se o dono quiser que reproduzam. Caso contrário, o casal tentará acasalar o tempo todo ou ainda brigar.
• Ao deixar o animal solto, fique atento para que ele não roa objetos ou plantas.
• Nunca carregue o bichinho pelas orelhas, para não causar distensões ou fraturas.

SÍMBOLO DA FERTILIDADE
 
Sabe por que o coelho é considerado símbolo da Páscoa? Por representar a fertilidade e a renovação. E não é à toa. Cada fêmea é capaz de gerar, em uma única gestação - que dura cerca de 30 dias -, de 4 a 10 coelhinhos. Quando os filhotes atingem 40 dias, já estão prontos para ser desmamados e separados da mãe. Ela, por sua vez, também está pronta para nova gravidez. "Essa capacidade se dá devido a seu rápido metabolismo, responsável por acelerar todas as fases da vida. Por isso, vivem em média de cinco a nove anos", explica a veterinária Ana Cottini.
 

PRODUÇÃO: LUANA PRADE. MAQUIAGEM E CABELO: ROBERTO FERNANDES. AGRADECIMENTOS: MALWEE (ROUPA) E ANA LÚCIA ALCÂNTARA PELO COELHO

PÁGINAS :: << Anterior | 1 | 2



 
Viva Saúde :: 20/02/13
O desafio do autismo
 
Viva Saúde :: 21/02/13
Chás que você deveria tomar todos os dias
 
Viva Saúde :: 20/02/13
Bye, bye, alface
 

 
Viva Saúde :: Clínica Geral :: ed 79 - 2009
25 exames que seu médico deveria pedir


Viva Saúde :: Nutrição :: ed 70 - 2009
9 formas eficazes de acelerar o metabolismo


Viva Saúde :: Nutrição :: ed 78 - 2009
Alimentos que fazem a tireoide trabalhar mais (e você perder peso)


 










As novidades da Viva Saúde em primeira mão!





 


Faça já a sua assinatura!

Corpo a Corpo

A revista completa de beleza

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!

Dieta Já!
Conquiste o corpo que semprequis.

Assine por 1 ano
9x de R$ 9,20
Assine!
Outras ofertas!

Molde & Cia

Exclusiva como você.

Assine por 1 ano
11x de R$ 9,27
Assine!
Outras ofertas!

Viva Saúde

Pra viver mais e melhor

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!
 

Bye, bye, alface
Consumir salada no dia a dia é difícil? A dica é estimular seu paladar com diferentes tipos de folhas e molhos

As mentiras que as mulheres contam (aos médicos)
"Conte-me tudo, não me esconda nada". Essa é a súplica dos profissionais da saúde às pacientes



clínica geral
nutrição
família
viver bem
guia
nesta edição

  ContentStuff - Sistema de Gerenciamento de Conteúdo - CMS