Revista Viva Saúde  
alguns ciencia comer dicas dor editorial existe nutrição saude tratamento
 
 
Edição 119 | EXPEDIENTE
Diabetes / Home

Diabetes
  Testes de avaliação
O diabetes pode ser detectado por exames de laboratório, muito antes da presença dos sinais clínicos. Daí, a importância de realizá-los com certa freqüência

PARA DIAGNOSTICAR A ENFERMIDADE
Glicemia em jejum: mede o nível de glicose no sangue depois de um jejum de 8 horas.

O resultado é considerado normal quando a taxa de glicose varia de 70 até 110 mg/dl.

Se o resultado ficar em torno de 110 a 125 mg/dl, já é considerado acima do normal.

Acima de 126 mg/dl, em pelo menos dois exames consecutivos, fica confirmado o diagnóstico.

Glicemia superior a 140 mg/dl em exame feito a qualquer hora do dia também confirma o diabetes.

Teste de tolerância à glicose ou curva glicêmica: no laboratório, a pessoa ingere 75 g de glicose diluída em água. Após duas horas é feita a coleta de sangue para medir a taxa.

Glicemia igual ou superior a 200 mg/dl indica diabetes.

Glicemia entre 140 e 199 mg/dl, sugere um quadro de pré-diabetes.

Teste oral para gestantes: mulheres grávidas acima de 25 anos, não obesas e sem histórico de diabetes na família, devem fazer o teste entre a 24ª e a 28ª semanas de gestação. É feito pela ingestão de uma dose de 50 g de glicose.

O sangue será colhido antes da ingestão e depois de uma hora. Os resultados normais são até 80 mg/dl e 140 mg/dl, respectivamente.

Se os valores estiverem acima dos descritos, é necessário um novo teste com a ingestão de 75 g de glicose e avaliação da glicemia nos mesmos períodos anteriores.

Considera-se com diabetes as mulheres que apresentem glicemia maior que 126 mg/dl no tempo basal, ou igual ou maior que 200 mg/dl depois de uma hora.

Hemoglobina glicada (A1C): importante para avaliação do controle glicêmico de um paciente em tratamento. "É um exame feito em laboratório que reflete a média da variação da glicemia nos últimos dois e três meses", explica Márcio Krakauer, endocrinologista, presidente da Associação de Diabetes do ABC (ADIABC). Isso ocorre porque durante esse período, a hemoglobina vai incorporando glicose de acordo com a sua concentração no sangue. Caso as taxas de glicose se apresentem elevadas, haverá um aumento da hemoglobina glicada, sinal de que o controle não está sendo realizado de maneira eficaz. Se o resultado for menor que 7%, o paciente está controlado. Porém, se o nível da hemoglobina for maior que 7%, o diabético tem chances muito maiores de sofrer as conseqüências da doença.

Medida da pressão arterial: é muito importante também realizar esse procedimento. A maioria dos diabéticos tem pressão alta e necessita de controle.


PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>



 
Viva Saúde :: 21/02/13
Chás que você deveria tomar todos os dias
 
Viva Saúde :: 20/02/13
Bye, bye, alface
 
Viva Saúde :: 20/02/13
O desafio do autismo
 

 
Viva Saúde :: Clínica Geral :: ed 79 - 2009
25 exames que seu médico deveria pedir


Viva Saúde :: Nutrição :: ed 70 - 2009
9 formas eficazes de acelerar o metabolismo


Viva Saúde :: Nutrição :: ed 78 - 2009
Alimentos que fazem a tireoide trabalhar mais (e você perder peso)


 










As novidades da Viva Saúde em primeira mão!





 


Faça já a sua assinatura!

Corpo a Corpo

A revista completa de beleza

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!

Dieta Já!
Conquiste o corpo que semprequis.

Assine por 1 ano
9x de R$ 9,20
Assine!
Outras ofertas!

Molde & Cia

Exclusiva como você.

Assine por 1 ano
11x de R$ 9,27
Assine!
Outras ofertas!

Viva Saúde

Pra viver mais e melhor

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!
 

Bye, bye, alface
Consumir salada no dia a dia é difícil? A dica é estimular seu paladar com diferentes tipos de folhas e molhos

As mentiras que as mulheres contam (aos médicos)
"Conte-me tudo, não me esconda nada". Essa é a súplica dos profissionais da saúde às pacientes



clínica geral
nutrição
família
viver bem
guia
nesta edição

  ContentStuff - Sistema de Gerenciamento de Conteúdo - CMS