assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Cúrcuma: conheça o poder anti-inflamatório do tempero nos quadros de rinite, sinusite e artrite

Publicado em 24 de Oct de 2017 por Kelly Miyazato | Comente!

Você sabia? Além de desintoxicar o fígado, a cúrcuma tem múltiplas funções: ajuda a controlar o diabetes, neutraliza radicais livres e tem ação anti-inflamatória em quadros de rinite, sinusite e artrite



 

Cúrcuma: conheça o poder anti-inflamatório do tempero nos quadros de rinite, sinusite e artrite

  • Cúrcuma: raiz que blinda o corpo

Conhecida também como açafrão-da-terra, a cúrcuma é uma raiz semelhante ao gengibre com polpa de coloração amarelo-alaranjada. “Dentre todos os alimentos de fácil acesso, a cúrcuma é a que tem maior ação anti-inflamatória. Vários estudos científicos mostram seus benefícios como um poderoso anti-inflamatório em quadros de rinite, sinusite e até artrite”, explica Bianca Oliveira, nutricionista clínica (SP).

Isso ocorre porque o condimento é rico em curcuminoides, que são substâncias anti-inflamatórias e dão a cor característica do alimento. Sua potência é tão grande que ela se compara a alguns medicamentos, mas com a vantagem de não ter efeitos colaterais ou toxicidade. Além disso, o alimento melhora bastante a imunidade, o que torna o organismo mais resistente às alergias respiratórias.

As propriedades anti-inflamatórias da cúrcuma foram pesquisadas pela Universidade de Arizona (EUA). Eles publicaram um artigo que comprovou que o tempero é um dos mais poderosos anti-inflamatórios naturais existentes do mundo. Aqui no Brasil, a Universidade Federal de Goiás (UFG) realizou um estudo com atletas de corrida de rua. Ao consumir a cúrcuma nas refeições, eles se recuperaram mais rapidamente. Logo após as provas, ocorreu aumento da atividade anti-inflamatória de quem consumiu o condimento.

Como consumir: basta uma colher de chá (5 g) da cúrcuma em pó diariamente para desfrutar de seus benefícios. Ela é utilizada como tempero em diversas receitas, como molhos, vegetais, frango ou mesmo no arroz. E lembre-se ela deve ser adicionada ao final da preparação dos alimentos ou quando estiverem prontos para não perder suas propriedades.

  • Bom para o cérebro

O condimento também é bastante útil para reduzir sintomas de depressão, de acordo com uma pesquisa realizada pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq-USP). Em testes realizados com animais, os pesquisadores comprovaram que a cúrcuma atua no organismo aumentando alguns neurotransmissores, como a serotonina, que regula o humor e o sono.

Alguns pesquisadores acreditam que as diferenças na incidência entre os casos de câncer observados na Índia e na América do Norte devem-se ao fato de os asiáticos consumirem uma maior quantidade de cúrcuma nas refeições. Além disso, segundo uma pesquisa da Universidade da Califórnia (EUA), esse tempero é diminui o risco da doença de Alzheimer, pois reduz a formação de placas nas células nervosas (neurônios) no cérebro que atrapalham seu funcionamento.

 

  • Preparamos um manual de sobrevivência com dicas de tratamentos e hábitos que aliviam o desconforto causado pela rinite e sinusite. Adquira já o seu exemplar da Coleção VivaSaúde Especial e fique por dentro! → http://bit.ly/2y0QeHY.

 

*Produção e edição de texto: Samantha Cerquetani e Raquel Budow - Coleção Viva Saúde Especial - Conviver com a rinite e sinusite | Foto: Marcelo Resende e Shutterstock | Adaptação Kelly Miyazzato.

 

Coleção Viva Saúde Especial - Conviver com a rinite e sinusite

 

 

 

 



COMENTE!