assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Chocolate amargo pode ajudar no controle do colesterol

Publicado em 08 de Aug de 2016 por Kelly Miyazato | Comente!

Além de se deliciar com o sabor, o chocolate amargo pode te ajudar no controle do colesterol, promove relaxamento e confere sensação de bem-estar. Fique por dentro!



 

Veja como o chocolate amargo pode ajudar no controle do colesterol

O nome da planta da qual ele é extraído, o cacaueiro, já diz tudo: alimento dos deuses. Não só pelo sabor incomparável, que há milênios encantou os maias e astecas e continua fascinando gerações. Trabalhos recentes apontam que o chocolate é rico em flavonoides, antioxidantes que defendem o coração.

Pesquisadores franceses demonstraram que o chocolate amargo auxilia no controle do colesterol ao fornecer óleos vegetais capazes de aumentar os níveis do HDL, o encarregado de remover do sangue os excessos de colesterol. Assim, ao contrário do que já se presumiu antes, a manteiga de cacau é uma gordura do bem. Cientistas da Universidade de Colônia, na Alemanha, observaram que ela relaxa os vasos sanguíneos, causando queda da pressão arterial em quem consumia 6 g diários. Equipes das Universidades de L’Aquila, na Itália, e Tufts, nos EUA, por sua vez, concluíram que os efeitos benéficos podem ser conseguidos em curto prazo: bastam duas semanas de consumo regular. Para completar, o chocolate traz uma seleção exclusiva de substâncias (como a teobromina, a anandamida e o magnésio) que melhoram a concentração e ajudam a levantar o humor.

  • Como consumir

Prefira o chocolate amargo, que tem maior teor de cacau e menos açúcar, além de não levar leite na receita. Para não ter problemas com o peso, consuma, no máximo, uma barrinha de 30 g por dia, o equivalente a 180 calorias.

  • Para o bem-estar

Já se sabe por que o chocolate exerce tamanha atração. Ele é um dos alimentos capazes de ativar o sistema de recompensa no cérebro, uma estrutura cuja função é estimular o ser humano a repetir ações vitais, como dormir e comer. Como gratificação, ele sente prazer. Um estudo publicado no Journal of Proteome Research, verificou redução nos hormônios do estresse (cortisol e adrenalina) em quem consumiu 40 g diários da versão com alto teor de cacau por duas semanas. Assim, o chocolate induz ao relaxamento e confere sensação de bem-estar.

 

 

*Texto e foto: VivaSaúde Especial Colesterol | Adaptação Kelly Miyazzato.

 


Revista VivaSaúde | Especial Colesterol

Assine já e garanta 6 meses grátis de outro título

 

 

 

 

 

 

 



COMENTE!