assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Benefícios das vitaminas

Publicado em 18 de Apr de 2013 por Leticia Maciel | Comente!

Não é novidade que precisamos dos benefícios das vitaminas e minerais das frutas e vegetais. O que não se sabe é que, o excesso de algumas vitaminas podem trazer problemas à saúde. Confira quais alimentos são ricos em vitaminas A,C e do complexo B e o quanto é ideal consumir


  • VITAMINA A

    O que faz: desempenha papel essencial na visão, no crescimento e desenvolvimento dos ossos e no fortalecimento da imunidade. Também apresenta uma boa ação antioxidante.

    Falta: pode acarretar difi culdade de visão noturna, graves lesões oculares e, em casos agudos, cegueira permanente. Um consumo muito baixo dessa vitamina pode aumentar também a possibilidade de contrair doenças, principalmente infecções.

    O excesso: “Podem surgir sintomas como pele seca, fissuras nos lábios, dores nos ossos, tonturas, queda de cabelos, cãibras, lesões de fígado, além de cansaço”, alerta a nutricionista Glauce Carvalho.

    Onde encontrar: gema de ovo, cenoura, abóbora e manga

  • VITAMINA C

    O que ela faz: é responsável pela síntese de colágeno, além de participar da produção dos hormônios adrenais, da carnitina e de alguns neurotransmissores. Também ficou bastante conhecida por seu poder de neutralizar os temidos radicais livres.

    A falta: a deficiência prolongada pode causar o escorbuto, cujos sintomas são sangramento das gengivas e a inflamação das articulações.

    O excesso: a elevada ingestão de vitamina C pode prejudicar a formação de colágeno.

    Onde encontrar: frutas cítricas, como laranja, acerola, limão, maracujá e morango

  • CÁLCIO

    O que ele faz: é parte constituinte do osso e, portanto, sua ingestão é fundamental para manter ossos e dentes saudáveis. “O cálcio também regula a ação de vários hormônios, é responsável pela contração muscular e pela ação dos neurotransmissores. Como se não bastasse, participa do processo de coagulação sanguínea”, lembra Fernanda Granja.

    A falta: quando não há cálcio circulante, o organismo retira o que precisa dos ossos — que funcionam como verdadeiros reservatórios desse nutriente — provocando a osteoporose.

    O excesso: o excesso de cálcio provoca dores nas articulações, formação de pedra nos rins e até insufi ciência renal.

    Onde encontrar: leite, queijos,iogurte, sardinha em conserva e couve

  • FERRO

    O que ele faz: o mineral é essencial para a formação da hemoglobina no sangue, uma proteína cuja função é transportar oxigênio para o corpo todo.
    A falta: pode provocar anemia ferropriva. Os sintomas são fraqueza, palidez, tontura, irritação, cansaço, falta de ar e falta de apetite devido ao comprometimento de transporte de oxigênio aos tecidos. A carência pode desequilibrar o sistema imunológico.

    O excesso: aumenta a quantidade de radicais livres no organismo, acelerando o processo de envelhecimento e causando danos ao DNA. Também pode levar a alterações no tamanho do fígado, desenvolvimento de diabetes e complicações cardíacas fatais.


    Onde encontrar: fígado, carnes, feijão, lentilha e gema de ovo

  • VITAMINAS DO COMPLEXO B

    O que elas fazem: ajudam a manter a saúde dos nervos, da pele, dos olhos, dos cabelos, do fígado e da boca. Mantêm a tonicidade muscular do sistema gastrointestinal e atuam no metabolismo energético. “Estudos recentes vêm mostrando que essas vitaminas também podem trazer benefícios aos pacientes com quadros de depressão e ansiedade”, diz Fernanda Granja.

    A falta: a deficiência crônica pode acarretar problemas neurológicos (psicose), dermatites, anemia e elevados níveis de homocisteína no sangue (indicador de risco cardiovascular).

    O excesso: podem ocorrer quadros de diarreia e intoxicações neurológicas, com sintomas como formigamentos nas mãos.

    Onde encontrar: aveia, arroz integral, centeio, brócolis e rúcula

  • MAGNÉSIO

    O que ele faz: participa de várias reações enzimáticas, anabólicas e catabólicas (em que ocorre liberação de energia) do organismo, infl uenciando o metabolismo. Previne cefaleias, cãibras, dores musculares e estresse. Ajuda também na absorção do cálcio, permitindo a manutenção da saúde dos ossos e dentes.

    A falta: na falta do mineral, podem aparecer sintomas como formigamento, tremor, espasmo muscular, náuseas e vômitos. Em casos mais graves, o risco é danifi car tecidos cardiovasculares, renais e neuromusculares.

    O excesso:atrapalha a absorção e o consequente aproveitamento do cálcio pelo organismo. Também pode baixar a pressão e ocasionar problemas respiratórios.

    Onde encontrar: semente de abóbora, abacate, beterraba, farelo de aveia e arroz integral

  • BETACAROTENO

     

    O que ela faz: é considerado um importante antioxidante, capaz de retardar o envelhecimento precoce, além de ser essencial na manutenção da visão, da pele e do sistema imune.

    A falta: a deficiência pode acarretar em problemas de visão e de pele.

    O excesso: quando consumido em altas quantidades, pode se acumular nos tecidos e ocasionar queda de cabelo, fragilidade das unhas e dores de cabeça. Atenção às gestantes, pois o excesso é capaz de provocar má-formação fetal.

    Onde encontrar: vegetais amarelos e laranja, como cenoura, beterraba, mamão, manga e batata doce

Descubra quais são os alimentos ricos em vitaminas do complexo B, cálcio, ferro para acrescentar em sua alimentação diária fungindo de cápsulas complementares. Para saber mais do sobre suplemento alimentar clique aqui.

Texto: Rita Trevisan/ Colaboração: Giovana Pessoa, Louisie Vernier/ Fotos: Fábio Mangabeira/ Adaptação: Letícia Maciel



COMENTE!