assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Alimentação ideal para combater a dor de cabeça

Publicado em 06 de Apr de 2014 por Leticia Maciel | Comente!

A mudança de hábitos, principalmente alimentares, pode ajudar na diminuição das ocorrências de crises de dores de cabeça. Aposte em alimentos funcionais e numa dieta leve para afastar as cefaleias



Revista VivaSaúde Especial Dor de Cabeça/ Foto: Danilo Tanaka/ Adaptação: Letícia Maciel 

Inimigos da dor: farinha branca, adoçantes, conservas, defumados, queijos amarelos e cafeína
Foto: Danilo Tanaka 

Dor de cabeça não é incurável. É na mudança de hábitos, principalmente alimentares, que se encontra a solução definitiva para esse mal, como afirma o médico nutrólogo Antonio Elias de Oliveira Filho, da Abran. “Para aqueles que investem na busca de hábitos saudáveis e qualidade de vida, o tratamento das cefaleias tende a responder bem quando se adota uma dieta equilibrada”. Antes de saber o quê, quando e como comer, deve-se também prestar atenção aos alimentos que o portador de dor de cabeça não deve ingerir. Entre eles estão embutidos, farinha branca e excesso, adoçantes, conservas, defumados, queijos amarelos em excesso, cafeína e outros. A tiramina, presente em boa parte desses alimentos, é o inimigo número um de quem apresenta suscetibilidade às cefaleias. Mantenha-se longe de salame, salsicha e linguiça, por exemplo.

Dieta fracionada

Outra regra básica é fracionar as refeições, oferecendo alimento ao organismo a cada quatro horas, pelo menos, como recomenda a médica nutróloga Valéria. Assim, evita-se a hipoglicemia (queda de açúcar no sangue causada por falta de alimentação durante muitas horas seguidas), que é um propulsor de enxaqueca, como explica Valéria Goulart. Porém, atenção: as porções devem ser pequenas e leves, pois comida em excesso tende ser outro motivo desencadeador das dores de cabeça. Manter boa digestão e o trânsito intestinal equilibrados é mais uma atitude fundamental para quem sofre com cefaleias. Organismo em equilíbrio, cabeça mais tranquila: é a fórmula definida por Oliveira Lima. 

A dica dos especialistas é incluir no cardápio sucos de frutas naturais, chás calmantes (flores de lavanda, maracujá e erva-cidreira são bons), água em abundância e leites de aveia, arroz e soja light, por exemplo. Para turbinar a dieta na luta contra a dor, conte com a ajuda de alguns nutrientes específicos, funcionais contra dores de cabeça. Estão entre eles: ácidos graxos essenciais, anti-histamínicos, triptofano, vitamina b2 e b12, selênio e coenzima Q10.



COMENTE!