assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Saiba qual é a medida ideal de seu prato

Publicado em 30 de Sep de 2015 por Marília Alencar | Comente!

Você já tem ideia de quais são os alimentos que favorecem a saúde e devem ser consumidos. Aprenda agora as quantidades certas para manter seu peso



Texto Maísa Correia, Rita Trevisan e Thaís Macena / Colaborou Letícia Ronche / Fotos: Fabrizio Pepe (Escala Imagens)

Prato

(Foto: Fabrizio Pepe)

Escolher bem os alimentos durante as refeições não é o único segredo para ter saúde. É preciso saber o tamanho ideal das porções de cada ingrediente colocado no prato para garantir uma alimentação balanceada. “Cada programa alimentar é elaborado de uma maneira individualizada. Se o paciente consumir mais do que foi estipulado pelo especialista, alguns objetivos podem não ser alcançados. Por outro lado, se ingerir menos do que o indicado, poderá apresentar deficiências nutricionais sérias”, explica a nutricionista clínica Márcia Fraga (RJ). Daí a importância de se ingerir a porção ideal. Caso contrário, a dieta não proporcionará os benefícios esperados no tempo previsto e, para piorar, poderá até prejudicar o estado de saúde de quem se submeteu a ela.

Pirâmide alimentar

A nutricionista Márcia ainda alerta para o fato de que o corpo humano reflete aquilo que consumimos: quem mantém hábitos alimentares saudáveis e come na medida certa conseguirá ter muita saúde. Para auxiliar, o nutrólogo José Alves Lara Neto, vice-presidente da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran), lembra da pirâmide alimentar. “Este é um instrumento que divide os alimentos em seis grupos básicos e recomenda um número de porções diárias de cada um”, explica.

Porções individualizadas

“Se a pessoa costuma comer mais do que é o ideal para ela, o corpo responde transformando esse excesso de alimento em gordura”, explica Márcia. Ainda assim, é importante ressaltar que não existe uma regra que determine o tamanho ideal das porções a serem consumidas de cada alimento. Na verdade, a quantidade irá variar segundo as carências nutricionais diárias de cada indivíduo.

E essas necessidades, segundo Marcelo Barros, nutricionista do Instituto Nacional de Cardiologia (INC), são definidas a partir de diversos fatores. “Na hora de montar um plano alimentar, consideramos a faixa etária, o sexo e o histórico de saúde de cada paciente”, afirma Barros. Para garantir bons resultados, o ideal é procurar a ajuda de um profissional, que poderá estipular qual a porção de cada alimento a ser consumida por você.

Atenção na medida

Mesmo com um plano montado sob medida por um especialista, é preciso se informar sobre o tamanho das porções indicadas no cardápio. Pensando nisso, apresentamos um guia bem prático para assimilar os alimentos a objetos do dia a dia. Fica mais fácil, não é? Então, descubra o quanto comer de cada alimento e melhore ainda mais a sua saúde!

(Foto: Fabrizio Pepe)

(Foto: Fabrizio Pepe)


Revista VivaSaúde / Edição 148



COMENTE!