assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Revista VivaSaúde, Edição 163

Publicado em 03 de Jan de 2017 por Kelly Miyazato | Comente!

Para ficar por dentro de todas as novidades e dicas de hábitos saudáveis, vá até a banca mais próxima ou peça pelo site a sua Revista VivaSaúde – Edição 163



 

Revista VivaSaúde de novembro - Ed. 163
À venda por R$ 12,90

Sim, eu sei. O que se diz é exatamente o contrário. Mas o ditado popular — falar é prata, calar é ouro — não funciona na área da saúde. Contar como se sente, saber explicar determinado sintoma, bem como descrever cada item de sua dieta são informações preciosas na hora de uma consulta. E mesmo quando você resolve que vai tomar aquele chá que todos dizem que é ótimo, ou o fitoterápico comprado, sem receita, na farmácia próxima de sua casa, é preciso lembrar de dizer ao médico como tem tratado seu organismo no dia a dia. Isso evita uma série de problemas como interações medicamentosas, e ainda ajuda na tomada de decisão do melhor tratamento indicado para cada pessoa. De acordo com um dos articulistas desta edição, John H. Schumann, médico e diretor da Universidade de Oklahoma (Estados Unidos), a premissa também vale para a forma como gostaríamos de morrer. No exclusivo artigo escrito para a VivaSaúde (págs. 72 e 73), ele afirma que, embora a morte seja nosso natural fim, ela ainda é vista como uma falha médica, e que isso está longe da realidade. Essa forma franca de falar sobre a vida e a morte, e a construção de relações de confiança entre médicos, pacientes, parentes e amigos devem ser discutidas e expressas (até por escrito). Por incrível que pareça, a comunicação e o diálogo continuam sendo as melhores formas de solução de problemas. E não esqueçamos: os remédios da medicina popular que compõem a matéria de capa (págs. 22-29) só chegaram até nós em razão da tradição oral. Pelo seu próprio bem e pelo bem de todos, fale sobre o que realmente importa. Boa leitura!

 

*Por Cristina Almeida | Adaptação Kelly Miyazzato.

 

Clique em:  Revista VivaSaúde e assine já!

 

 

 

 



COMENTE!