assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Pilates e Ioga podem ajudar no tratamento contra o câncer?

Publicado em 07 de Dec de 2017 por Kelly Miyazato | Comente!

Consultar o seu médico deve ser o primeiro passo antes de iniciar qualquer atividade física e, durante o tratamento contra o câncer não poderia ser diferente, correto? Por isso, após a avaliação e autorização do especialista para a prática de Pilates e Ioga, você irá perceber que estas modalidades proporcionam maior percepção de bem-estar, relaxamento e diminuição da ansiedade. Fique por dentro!



 

Pilates e Ioga podem ajudar no tratamento
contra o câncer

Suar a camisa correndo ou erguendo peso, com foco em melhorar cada vez mais a performance: nada disso é recomendado a pessoas que fazem tratamento contra o câncer. Para elas, exercício tem outro sentido. “São indicadas práticas corporais com o intuito de proporcionar relaxamento profundo e equilíbrio emocional”, esclarece o terapeuta corporal Fabio Romano, do Centro de Oncologia e Hematologia do Hospital Israelita Albert Einstein (SP). Segundo ele, técnicas como o ioga e o pilates podem ajudar o paciente a atravessar o período de tratamento e até auxiliar na mudança de estilo de vida, se necessário. Para que haja benefícios, elas devem sempre ser adaptadas às necessidades e limitações de cada pessoa. “Alongamentos leves, exercícios respiratórios e práticas de relaxamento são indicados”, diz.

O especialista esclarece que não há contraindicações desde que sejam consideradas as limitações físicas do paciente tanto ao toque quanto ao movimento e à capacidade de foco e atenção. “O objetivo principal é proporcionar maior percepção de bem-estar, promovendo um estado de relaxamento profundo, que se traduz usualmente na redução de sintomas e na diminuição da ansiedade, que com frequência estão presentes durante o tratamento hospitalar”, afirma. O ideal é que toda terapia corporal seja praticada de forma individual e, se possível, com a ajuda de um profissional. Os momentos também precisam ser adequados. Ou seja, não adianta querer que o paciente faça algo para relaxar no meio das crises de náuseas que sucedem uma quimioterapia.

 

*Textos: Ana Carolina Nogueira, Clara Ribeiro, Fernanda de Almeida, Ivan Alves, Ivonete Lucirio, Jhennifer Moises, Leonardo Valle, Karina Fusco, Letícia Ronche, Natasha Franco, Priscila Pegatin, Rita Santander, Romulo Osthues e Sílvia Dalpicolo | Fotos: 123RF, Escala Imagens, Shutterstock e TV Globo | Adaptação Kelly Miyazzato.

 

Pilates, Ioga e exercício Funcional

 

 

 

 

 

 

 



COMENTE!