assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Réveillon: veja as dicas para acalmar os cachorros durante a queima de fogos

Publicado em 28 de Dec de 2016 por Kelly Miyazato | Comente!

Seu pet costuma ficar agitado ou extremamente atordoado durante o Réveillon? Vem ver as dicas para acalmar os cachorros durante a queima de fogos



 

Réveillon: veja as dicas para acalmar os cachorros durante a queima de fogos

O que pode ser divertido para nós, humanos, em alguns casos, pode deixar os animais extremamente atordoados. O barulho das comemorações festivas que incluem fogos de artifício é uma dessas circunstâncias. Para mascotes, a pirotecnia é ensurdecedora. Isso porque eles possuem as orelhas muito mais sensíveis do que as de seus donos. Por mais que existam animais “animados”, e que facilmente se adaptam à bagunça, a maioria deles se sente muito incomodada com o tumulto. “O pet pode associar o barulho com perigo, o que gera medo, ansiedade e estresse, além das mais diversas reações que podem acabar em fuga, brigas ou anorexia”, diz Lara Torrezan, médica veterinária do Laboratório Mundo Animal (SP). Podem ocorrer, ainda, danos psicológicos: os animais passam a apresentar alterações de comportamento exageradas diante de ruídos distantes, ou até mesmo inofensivos. A indicação dos veterinários, para os bichos mais sensíveis, é o uso de tampões de algodão. “Outra boa dica é colocar cobertores pesados, ou mesmo um colchão que seja capaz de vedar a janela. Pode-se, ainda, forrar o chão e cobrir o pet com um edredom”, aconselha Lara. A veterinária Amanda Carvalho, da Vetnil (SP), aconselha ainda o uso de suplementos alimentares, com o objetivo de acalmar o animal.

  • Cães vulneráveis

A especialista acrescenta que os cães são os animais que mais sofrem com os rojões e os fogos de artifício: “O resultado, para eles, é a desorientação, o que causa acidentes, atropelamentos”, diz. “Toda essa confusão pode se tornar mais séria, pois alguns animais sofrem paradas cardiorrespiratórias, convulsões e outros problemas, podendo até levá-los a óbito”, explica Lara. Apesar de esses quadros serem comuns, cada caso é um caso. “Existem animais que não se incomodam, existem aqueles que são gravemente afetados e, ainda, aqueles animais que apenas se escondem e ficam tremendo de medo”, conclui Amanda.

  • Atitudes que acalmam

Para receber uma resposta positiva do seu melhor amigo durante uma queima de fogos, atente-se a essas dicas:

 - Mantenha-o em um local onde você sabe que ele se sente seguro. 
- Dê preferência à iluminação suave. 
- Tente ficar próximo dele o máximo possível. 
- Feche as portas e as janelas. Esta simples estratégia evitar fugas e também acidentes.
- Se puder antecipar-se às comemorações, peça que o veterinário indique medicamento capaz de acalmar seu pet. E, claro, lembre-se de usá-lo em tempo.

 

*Por Camila Perez e Letícia Ronche / Foto Shutterstock / Adaptação Kelly Miyazzato.

 

Revista VivaSaúde / Edição 128

ssine já e garanta 6 meses grátis de outro título

 

 

 

 

 

 




COMENTE!