assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Saiba mais sobre o corrimento vaginal

Publicado em 01 de Mar de 2016 por Kelly Miyazato | Comente!

Fique por dentro da diferença entre o verdadeiro e falso corrimento vaginal, os tratamentos e as causas



 

Saiba mais sobre o corrimento vaginal

  • Falso corrimento

“Uma queixa frequente é o aumento do fluxo vaginal (corrimento)”, comenta Iara Moreno de Linhares, professora da disciplina de Ginecologia do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Antes da menarca, por ação das mudanças hormonais, notam-se secreções que não têm cheiro, nem cor esbranquiçada ou transparente, e tampouco causa coceiras. Isso é normal. Manter hábitos de higiene é a indicação. Banhos diários, cuidados após as evacuações evitam que germes do intestino sejam levados à genitália. Usar roupas de algodão.

 

  • Corrimento de fato

Destacam-se os corrimentos causados por fungos, bactérias e parasitas. O tratamento pode ser feito por via oral ou de forma local, com cremes, géis ou óvulos. “Os óvulos vaginais têm sido bem aceitos porque causam menor sensação de umidade”, destaca Linhares. Outra infecção comum é a clamídia, adquirida pelo contato sexual sem proteção. Ela não traz sintomas, mas se não for tratada, a mulher pode ter as trompas obstruídas (impedindo a passagem do óvulo ou do espermatozoide).

 

*Por Romulo Osthues | Foto Shutterstock | Adaptação Kelly Miyazzato.

 

Revista VivaSaúde/ Edição 34

Assine já e garanta 6 meses grátis de outro título

 

 

 

 

 

 

 

 



COMENTE!