assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Doenças mentais e estresse social

Publicado em 30 de Sep de 2015 por Marília Alencar | Comente!

Especialista comenta o desenvolvimento das doenças mentais e estresse social nas metrópoles



Texto: Paulo Saldiva é patologista e professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) / Colaborou: Priscila Pegatin / Foto: Shutterstock / Adaptação: Marília Alencar

Estresse social

(Foto: Shutterstock)

De uma forma geral, áreas urbanas têm melhores indicadores de saúde quando comparadas com regiões rurais. O perfil inverte-se sob algumas condições, como as doenças mentais. Depressão, ansiedade e esquizofrenia são prevalentes nas cidades. E várias são as razões para isso. A pressão exercida de forma cotidiana pela violência urbana, o ritmo frenético de trabalho e a competitividade profissional esgotam nossas mentes. 

As desigualdades sociais e suas consequências e, não menos importante, a “solidão coletiva” que muitos dos habitantes urbanos compartilham estão entre os fatores a favorecer o desenvolvimento das doenças mentais nas metrópoles. Recomendo que dediquemos uma parte de nosso tempo no sentido de reforçarmos as nossas ligações sociais e afetivas. Trilhar os caminhos que nascem em nosso coração até chegar onde habitam as pessoas que amamos e nossos queridos amigos é um santo remédio para combater a sensação de desamparo, e ao mesmo tempo, nos tornam mais ricos de capital afetivo. Boa sorte a todos!

Revista VivaSaúde / Edição 148



COMENTE!