Super Banner

Motivos do inchaço

Publicado em 19 de Jan de 2014 por Ana Paula Ferreira | Comente!

Seu surgimento pode estar ligado a problemas em órgãos vitais, como o coração, o fígado e os rins. Veja porque o inchaço ocorre e quais os motivos



Texto: Ivan Alves / Ilustração: Angelo Schuman / Adaptação: Ana Paula Ferreira

Edemas provocados por alergias são generalizados, podem restringir determinadas regiões do

corpo, especialmente a face. Ilustração: Angelo Schuman

Edema é a denominação médica para o inchaço, que ocorre pelo acúmulo excessivo de líquido no espaço intersticial, região localizada entre os vasos sanguíneos e as células dos tecidos (ou em seu interior). Os edemas podem ser classificados como localizados, lesões que restringem o funcionamento de alguma parte do corpo, e generalizados, quadro que se espalha por todo o corpo.

Existem três tipos de edema: comum, linfedema e mixedema. Eles são caracterizados de acordo com a substância que se aloja no espaço intersticial. O primeiro grupo ocorre pelo acúmulo de água e sal. O excesso de linfa provoca o linfedema, enquanto as proteínas causam o mixedema. Aspectos como consistência, elasticidade, temperatura, sensibilidade e alterações da pele são elementos fundamentais para que o especialista determine qual é a causa e prescreva o tratamento mais apropriado.

Veja abaixo quais os fatores que podem influenciar no surgimento do inchaço:

Insuficiência cardíaca

A retenção de água e de sódio e a ação anormal dos hormônios, comuns em pacientes cardíacos, podem provocar edemas. O sintoma de origem cardíaca é normalmente simétrico, afeta as duas pernas e progride dos tornozelos até as coxas, chegando até a região genital e a parede do abdome. Casos que não recebem cuidados apropriados podem alcançar os pulmões e provocar edemas agudos pulmonares, situação de extrema gravidade. O tratamento para pessoas com esse tipo de sintoma é realizado pela restrição no consumo de líquidos e alimentos com sal e são indicados medicamentos para melhorar o funcionamento cardíaco.

Consequência de alergias

Edemas provocados por alergias são generalizados, mas em alguns casos podem restringir determinadas regiões do corpo, especialmente a face. Eles se instalam de maneira súbita e costumam deixar a pele lisa e brilhante. Além dessas características, a região afetada pode ter a temperatura elevada em relação ao restante do corpo e apresentar uma coloração avermelhada. O uso de alguns medicamentos, como anti-hipertensivos, também está entre as possíveis causas, pois sua ação provoca a retenção de sódio. O tratamento para pessoas com edema em decorrência de alergias envolve o uso de antialérgicos e glicocorticoides.

Edema renal

Ocorre pela retenção de água e sal que não são eliminados convenientemente. É predominantemente facial, geralmente acomete a região abaixo das pálpebras. Pessoas que acordam com os “olhos inchados” e que têm histórico de problemas nos rins devem procurar ajuda especializada. Os edemas renais são controlados pela restrição no consumo de alimentos com excesso de sal, medicamentos como diuréticos e anti-hipertensivos.

Postura inadequada

Um edema pode surgir nos membros inferiores de pessoas que permanecem em ou que deixam as pernas na mesma posição por várias horas, situação que ocorre em viagens longas. Sem o movimento, há um aumento do volume dos líquidos dentro dos vasos, elevando a pressão hidrostática, provocando o sintoma. Esse tipo de edema é localizado, discreto, mole, indolor e desaparece rapidamente quando o paciente se levanta ou caminha. Por isso, a melhor forma de prevenção consiste em elevar os membros e evitar ficar na mesma posição por horas (melhorando a postura). O uso de meias elásticas de média compressão também colabora para uma melhor circulação dos líquidos.

 Cirrose hepática

Outro caso que ocorre de forma generalizada e com predominância nos membros inferiores. É causada pela deficiência de proteínas produzidas pelo fígado, como a albumina do plasma. Quando há carência dessa substância, o organismo não consegue mais manter a água dentro dos vasos e ela se espalha pelos tecidos, uma vez que a albumina é a responsável por manter os líquidos circulando pelo corpo. A disfunção nesse órgão ocorre por alcoolismo, hepatites virais crônicas (B e C) e doenças autoimunes. O tratamento contra esse tipo de edema é feito pela reposição das proteínas e ingestão de diuréticos.


 



COMENTE!