assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Mitos e verdades sobre o intestino preguiçoso

Publicado em 18 de Nov de 2014 por Marília Alencar | Comente!

Conheça alguns mitos e verdades sobre o intestino preguiçoso



Texto Rita Trevisan/ Foto: Shutterstock/ Adaptação: Marília Alencar 

Intestino Preguiçoso

(Foto: Shutterstock)

1. Mulheres grávidas estão mais suscetíveis a enfrentar esse tipo de problema.

Verdade. O mal é muito comum em gestantes. E são os hormônios liberados durante a gravidez os responsáveis por esse efeito colateral. Esses hormônios impedem a contração muscular do útero e também afetam os músculos do intestino grosso. Assim, os movimentos peristálticos, necessários à evacuação, ficam mais lentos, desencadeando, por fim, a prisão de ventre.

2. Homens não sofrem desse mal.

Mito. Apesar de ser mais comum nas mulheres, cerca de 31,9% dos homens, no Brasil, têm problemas relacionados à digestão, incluindo-se aí a constipação intestinal. A prevalência e a gravidade aumentam proporcionalmente ao envelhecimento.

3. Quem não evacua todos os dias sofre de prisão de ventre.

Mito. O caso da pessoa que vai ao banheiro uma vez a cada dois dias ainda é considerado normal. Os problemas começam quando os intervalos entre uma evacuação e outra são maiores, chegando a três dias ou mais. Fezes endurecidas e que provocam dor ou esforço para serem expelidas também podem sinalizar a constipação intestinal.

4. O mau funcionamento do intestino afeta o humor.

Verdade. Se o intestino não está equilibrado, a produção de serotonina torna-se insuficiente. “Por isso diz-se que a pessoa está enfezada quando parece aborrecida. Alguém que tem problemas de prisão de ventre pode demonstrar mais irritabilidade e mau humor”, atesta a psicóloga Maria Isabel Rodrigues Matos.

Revista VivaSaúde/ Edição 74



COMENTE!