assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Mitos e verdades sobre a gordura abdominal

Publicado em 14 de Aug de 2015 por Marília Alencar | Comente!

Falsas crenças sobre a gordura abdominal podem impedir a tomada de decisão de procurar ajuda. Para isso, Alfredo Halpern, médico endocrinologista e professor do Grupo de Obesidade e Síndrome Metabólica do Serviço de Endocrinologia do Hospital das Clínicas, da Universidade de São Paulo, responde as dúvidas, desvendando muitos mitos a respeito do assunto



Adaptação web: Marília Alencar / Foto: Shutterstock 

Barriga

(Foto: Shutterstock)

Sou magro, mas tenho uma barriga proeminente. Será que posso ter problemas no futuro?

A cintura aumentada, acima de 80 centímetros para as mulheres e 90 para os homens, já apresenta uma predisposição para doenças cardíacas, do fígado e diabetes. Considera-se um risco alto para essas doenças se a medida da circunferência ultrapassar 88 centímetros para as mulheres e 102 para os homens.

Eu tomo minhas cervejas e tenho uma barriguinha de chope. Ela pode ser indício de doença?

Sinto em informar, mas a barriguinha não é só de chope. Você acumulou gordura por não gastar mais calorias do que consome. E, nesta barriga, deve ter também gordura visceral, que é a mais prejudicial à saúde. Logo, é preciso emagrecer para, de quebra, diminuí-la.

Devo abrir mão dos doces e das massas para sempre para diminuir a gordura abdominal?

O que você precisa neste primeiro momento é administrar o que vai comer. Por isso, o que sempre priorizo é que as pessoas podem comer de tudo, mas o que vai interferir no peso são: quantidade e periodicidade. Logo, comece diminuindo o tamanho das porções e, claro, evite comer diarimente esses alimentos.

O consumo de comida bem temperada e com mais sal pode deixar a silhueta arredondada?

O sal não faz aumentar a gordura abdominal, mas ele pode levar à hipertensão. Por isso, vá com moderação.

Só a dieta consegue acabar com o problema?

Teoricamente, sim. A dieta ajuda a emagrecer, e, com a perda de peso, ocorre a diminuição da gordura abdominal. Mas não é aconselhável seguir apenas o cardápio. Para ter uma vida saudável, o ideal é fazer os dois: exercícios e dieta equilibrada.

Eu não tenho adiposidade no abdome, logo, não preciso me preocupar?

Não ter gordura abdominal não quer dizer que você deva relaxar, mas, por outro lado, o que é certo é que você tem menos ricos de desenvolver doenças cardiovasculares.

Quais são as principais causas do acúmulo de gordura na barriga?

São dois os grandes inimigos da gordura abdominal, na verdade. Comer muito e fazer pouca ou nenhuma atividade física.

Se a dieta e os exercícios não adiantarem, o que faço?

Nestes casos, você vai precisar da ajuda de medicamentos. Mas, isso, quem vai diagnosticar e indicar é o médico.

Revista VivaSaúde/ Edição Especial Gordura Abdominal



COMENTE!