assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Medicina popular funciona?

Publicado em 05 de Dec de 2013 por Leticia Maciel | Comente!

É possível confiar nas simpatias e receitas de cura da crença popular? Os médicos e especialistas confirmam quais são as simpatias que realmente podem curar doenças e aquelas que podem prejudar. Confira a lista que preparamos e adote apenas os medicamentos populares que fazem bem à saúde.



Texto: Romulo Osthues/ Ilustração: Melissa Lagôa/Foto: Divulgação/Adaptação: Letícia Maciel

Não se pode confiar plenamente em simpatias e receitas populares, algumas crenças podem
agravar e complicar o tratamento de doenças. Foto: Dovulgação.

Encontrar solução para um problema cujo funcionamento não se conhece ao certo é, talvez, a principal razão pela qual as simpatias são tão comuns. “Se do nada surgem verrugas e não conseguimos explicar sua causa ou como curá-las, as simpatias acabam servindo como um mecanismo que nos dá uma sensação de controle”, explica André Souza, psicólogo e professor da Universidade de Concórdia (Canadá). Silvio Marques, do Departamento de Dermatologia e Radioterapia da Faculdade de Medicina da Universidade Estadual SPaulista (Unesp-Botucatu) afirma que “Mesmo que seja declinante em termos de aceitação popular, várias das simpatias e conceitos populares ainda são tomados como verdade por um grande número de pessoas” Mas uma coisa é certa, não se pode confiar  plenamente nas simpatias e curandeirismo popular, muitas das simpatias podem agravar doenças e complicar o tratamento. A VivaSaúde, junto com especialistas preparou uma lista de problemas de saúde e suas soluções populares. Descubra o que é correto e o que não é adotando apenas o que funciona!

Terçol x Anel de viúva

De acordo com o dermatologista Silvio Marques, professor do Departamento de Dermatologia e Radioterapia da Faculdade de Medicina da Unesp (Botucatu), usar um anel de ouro de uma viúva, esfregando-o na roupa e tocando o terçol três vezes não irá auxiliar na cura. Essa infecção da pálpebra é chamada pelos médicos de hordéolo e é causada por bactérias (Staphylococcus aureus). “Ela pode ser grave e necessita de avaliação médica. Eu contraindico totalmente a automedicação e, mais ainda, tais simpatias”, destaca.

Soluço x Fio vermelho e susto

Segundo a pneumologista Maria Alenita de Oliveira, do Hospital da Beneficência Portuguesa (SP), “O soluço é resultado do estímulo involuntário dos músculos da respiração levando a uma inspiração não sincronizada com o ciclo respiratório”. Com o susto a pessoa passa a ter uma inspiração rápida, cessando o processo. Já se o soluço vem de um bebê, um pedaço de linha vermelha umedecida pela saliva da mãe e colocada sobre a testa da criança daria conta do recado? “Não há explicação para essa simpatia, porém o fato de a criança receber atenção pode ajudar a melhorar o soluço”.

Enxaqueca x Batata na testa

Cortar uma batata grande em rodelas finas, dispondo-as sobre a testa e as têmporas; após isso, cobrir o rosto com um pano úmido e ir descansar em um quarto escuro. Funciona? Em parte. “A enxaqueca é uma manifestação de dor de cabeça acompanhada pela sensibilidade à luz. Estar dentro de um quarto escuro já melhora qualquer o sintoma. A sensação térmica que o pano úmido proporciona ameniza a sensação de dor”, adianta o neurocirurgião Fernando Gomes Pinto, do Hospital das Clínicas (SP). “Mas a batata em si não surte nenhum efeito”, pondera.

Queimaduras x Pasta de dente

Passar pasta de dente, clara de ovo ou manteiga pode trazer um resultado absolutamente contrário ao esperado”, alerta Silvio Marques, dermatologista. As queimaduras de primeiro grau são aquelas com vermelhidão local, sem bolhas, mas com calor e dor. Para tratá-las, é importante remover a fonte de calor e, em seguida, resfriar o local queimado com água corrente da torneira (esqueça a água gelada!). A depender da extensão e da gravidade, leve a pessoa até uma unidade de saúde. As queimaduras de segundo e terceiro graus são mais complexas e dependem de avaliação profissional.

Intestino preso x Água de ameixa

Segundo a nutricionista Elaine de Pádua, da clínica DNA Nutri, deixar ameixas secas dentro de um copo com água de um dia para o outro e, ao amanhecer, beber o líquido após jogar as frutas fora não vai lhe ajudar a se livrar da prisão de ventre. “A ameixa tem a propriedade de ser laxativa por ser rica em pectina, uma fibra que fica entremeada na casca e na polpa. Se a pessoa comer a fruta in natura, obterá o benefício. “É a fibra que faz o intestino funcionar”, ele avisa.

Caspa x Vinagre

Usar vinagre no couro cabeludo para se livrar das caspas (dermatite seborreica) não é recomendado. “É um problema comum, que responde mesmo, ainda que temporariamente, aos xampus anticaspa e, dependendo da intensidade, a loções capilares à base de corticosteroides. Nunca vão responder satisfatoriamente com vinagre e limão”, diz Marques.

 



COMENTE!