assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Entenda mais sobre o exame escore de cálcio

Publicado em 22 de Mar de 2017 por Kelly Miyazato | Comente!

Fique por dentro e saiba para que serve a realização do exame escore de cálcio para tratar os casos relacionados à pressão arterial



 

Entenda mais sobre o exame escore de cálcio

Você sabia? O exame escore de cálcio da artéria coronária é uma forma de avaliar os riscos, ou seja, uma ferramenta utilizada por médicos para prevenir o excesso ou o subtratamento da pressão arterial, como explica Marcelo Haldich cardiologista do Richet Medicina & Diagnóstico. “O método é realizado por meio de aparelhos de tomografia computadorizada com duração inferior a 5 minutos, com dose reduzida de radiação e sem necessidade de contraste”, acrescenta e esclarece algumas dúvidas. Confira!

1. Quem deve fazer o exame escore de cálcio da artéria coronária? Os cardiologistas costumam pedir esse exame em checkup?
O foco principal do exame é para assintomáticos, então, se aplica no checkup cardiovascular. A indicação do exame é para pacientes diabéticos, principalmente os de tipo 2, pessoas com o risco global cardiovascular na faixa intermediária, acima de 40 anos ou naqueles com uma história familiar importante para doença arterial coronariana.

2. O SUS disponibiliza o exame escore de cálcio da artéria coronária para a população?
Oficialmente, não está disponível pelo SUS. Mas alguns locais, como o Instituto Nacional de Cardiologia (INC) e o RioImagem, por exemplo, disponibilizam o exame pelo SUS.

3. Em torno de quanto custa o exame escore de cálcio da artéria coronária?
O exame custa, em média, entre 500 e 700 reais. (Preço pesquisado em fevereiro de 2017)

4. O exame escore de cálcio da artéria coronária tem contraindicação?
Não existe contra indicação para o exame. No entanto, o benefício do exame se torna muito menor para pacientes sintomáticos - aqueles que já possuem histórico de doença coronariana, já fizeram cirurgias cardíacas, ou ainda os que colocaram stents coronarianos.

 

*Por Kelly Miyazzato | Foto Shutterstock | Agradecimentos ao Marcelo Haldich, cardiologista do Richet Medicina & Diagnóstico (RJ).

 

 

 

 

 

 

 

 



COMENTE!