assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Dicas para evitar crises de labirintite

Publicado em 06 de Mar de 2014 por Leticia Maciel | Comente!

Não há distinção de faixa etária para o aparecimento do problema. Saiba o que fazer para evitar as crises de labirintite



Texto: Stella Galvão/ Foto: Shutterstock/ Adaptação: Letícia Maciel 

O principal sintoma da labirintite é a tontura tipo rotatória, também chamada de vertigem
Foto: Shutterstock 

Mais que ser medicado, pessoas que apresentam labirintite precisam combater e erradicar as causas. Acompanhe as principais dicas dos médicos:

1-Consulte um médico regularmente para manter os níveis de colesterol, triglicérides, glicemia, pressão arterial e outros indicadores clínicos sob controle.

2-Evite o fumo e o uso abusivo de bebidas alcoólicas.

3-Evite, previna e trate distúrbios metabólicos e hormonais.

4-Não abuse de sal, café, chocolate e outros alimentos com cafeína e/ou estimulantes.

5-Na dieta diária, reduza ao máximo o consumo de açúcar e de gorduras.

6-Evite grandes intervalos entre as refeições. O ideal, mesmo, é não passar três horas sem levar algum alimento à boca.

7-Quando fizer exercícios, certifique-se de estar alimentado e hidratado para evitar quedas glicêmicas e desmaios.

8-Trate qualquer infecção que apareça, seja de causa viral ou bacteriana, porque ela pode repercutir, a distância, no seu equilíbrio.

9-Não se exponha a ruído de lazer excessivo (shows, MP3 players etc.)

Na hora da crise 

Os médicos recomendam que o paciente fique na posição em que se sentir melhor: sentado, deitado de costas ou de lado. Há quem goste de ficar sentado, mas a maioria prefere ficar em decúbito dorsal (de lado) com a cabeça um pouco levantada. Outra dica do médico Antonio Douglas Menon é o paciente observar as situações que costumam levar às crises. Por exemplo, virar a cabeça várias vezes e rapidamente, baixá-la bruscamente ou quando ouve ruídos muito fortes. Desse modo, a prevenção se baseia em evitar determinado movimento ou a exposição ao estímulo sonoro.

Revista VivaSaúde Edição 74

 

 

 



COMENTE!