assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Crise de Gastrite

Publicado em 22 de Mar de 2013 por Ana Paula Ferreira | Comente!

Dor e queimação são apenas alguns dos reflexos das crises de gastrite. Para prevenir esse quadro, é fundamental manter o estresse do dia a dia sob controle e riscar os hábitos alimentares que agravam a doença



Texto: Leonardo Valle / Foto: Divulgação / Adaptação: Ana Paula Ferreira

Coma a cada três horas e mastigue bem os alimentos. A trituração pelos dentes e a ação da

saliva são fundamentais para o bom processamento da comida, facilitando o trabalho do

estômago. Foto: Divulgação

As dores e queimações são apenas alguns reflexos da inflamação da mucosa do estômago. Para prevenir as crises de gastrite, deve-se manter o estresse do dia a dia sob controle e riscar os hábitos alimentares que agravam a doença. Veja abaixo algumas dicas de como evitar as crises de gastrite:


Controle a sua ansiedade
A gastrite está frequentemente associada a fatores nervosos. Isso porque as suas crises de estresse e ansiedade liberam adrenalina, um hormônio que prepara o corpo para situações de esforço físico. Como reflexo, a adrenalina aumenta significativamente a produção de ácido gástrico, o que acaba machucando ainda mais as paredes do estômago.

Coma devagar, mastigando bem os alimentos
A trituração pelos dentes e a ação da saliva são fundamentais para o bom processamento da comida, facilitando o trabalho do estômago. Ao comer rápido, essas duas etapas da digestão são puladas, exigindo a produção de mais suco gástrico para dar conta dos alimentos consumidos. Sendo assim, o ideal é fazer as refeições em um ambiente calmo, mastigando pelo menos 30 vezes cada alimento antes de engolir.

Coma de 3 em 3 horas
Ao menor sinal de fome, o organismo se antecipa e passa a produzir suco gástrico, reservado para a comida que será futuramente ingerida. No jejum, quando não há comida suficiente para processar, o líquido começa a agir sobre as mucosas do estômago e, dessa forma, pode causar irritação e dor. Por esse motivo, o ideal é sempre consumir pequenas quantidades de alimento mais vezes ao dia. Especialistas indicam que o correto é acostumar-se a fazer pequenas refeições a cada 3 horas, além da ingestão constante de água durante os intervalos.

Alimentos quentes devem ser evitados
A gastrite é basicamente uma inflamação das paredes do estômago. Ao consumir bebidas e pratos excessivamente quentes, pode haver uma piora nesse quadro, provocando lesões na mucosa gastrointestinal. A saída é consumir alimentos mornos ou mesmo controlar o apetite e esperar para que aquele prato especial possa esfriar um pouco antes de você levá-lo à boca. Recuse o café e outros estimulantes Aquela xícara de café que é aparentemente tão inofensiva, contém mais doses de cafeína do que se pode imaginar. Ela é uma substância estimulante e que ainda potencializa a produção do ácido gástrico. Assim como ele, outros
alimentos como o chá-mate e o chocolate também possuem efeitos semelhantes, e devem ser evitados para que efetivamente aconteça uma prevenção das crises dessa dor.

Aposente o cigarro para o bem do seu estomago
O cigarro costuma agir de uma forma que dificulta a neutralização do ácido gástrico, o que  deixa a parede do estômago ainda mais vulnerável ao possível aparecimento das sofridas e intensas dores da gastrite. Além disso, o tabagismo é mundialmente conhecido por causar inúmeros danos para a aparência e estrutura da arcada dentária e também acaba prejudicando todo o processo de mastigação. Além disso, o processo influência de maneira bastante negativa a digestão de todos aqueles alimentos que poderão ser ingeridos pelo fumante.

 



COMENTE!