assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

4 problemas que afetam o intestino

Publicado em 23 de Oct de 2015 por Marília Alencar | Comente!

Entenda alguns problemas que afetam o funcionamento do intestino. São elas síndrome do intestino irritável, prisão de ventre, doença de Crohn e câncer



Texto Priscila Pegatin / Foto: Shutterstock 

Intestino

(Foto: Shutterstock)

Atenção redobrada nas seguintes situações:

PRISÃO DE VENTRE

Ocorre quando a frequência de idas ao banheiro é menor que três vezes na semana e há sensação de esvaziamento incompleto do intestino. O quadro é comum em mulheres, inclusive na gravidez, além de crianças e idosos. Para amenizar ou eliminar o desconforto prefira as fibras insolúveis. “Elas não dissolvem na água e colaboram para a composição do bolo fecal, dos movimentos peristálticos e evacuação”, explica a nutricionista Rita Cherutti (RS), que recomenda a ingestão de “mamão, ameixa, verduras variadas, aveia, grãos, como linhaça e chia, e entre os laticínios o iogurte é o mais indicado”.

INTESTINO IRRITÁVEL

A síndrome que leva este nome se manifesta por meio de dor abdominal, estufamento, constipação ou diarreia. A síndrome não tem uma causa definida. Pacientes com a patologia devem ingerir 25 g de fibras diárias, porém cada caso deve ser avaliado separadamente. “As fibras solúveis, encontradas em polpas de frutas e cereais, formam e compactam o bolo fecal. São indicadas para diarreia”, diz André. “As insolúveis funcionam como laxantes e estão presentes em cascas de frutas e verduras. Recomendadas para pacientes com constipação.” Não é preciso excluir nenhum dos tipos de fibra, mas equilibrar a ingestão.

DOENÇA DE CROHN

Diga não às fibras. A patologia é uma inflamação intestinal que pode causar diarreia ou dificuldade de evacuação. Quando se agrava, há redução do diâmetro do intestino. Pacientes nessa condição devem ingerir fibra somente com indicação médica. Durante as crises, elas podem aumentar os gases, as cólicas e o mal-estar. “Em casos específicos recomendamos a fibra solúvel, com frutas sem casca e cereais”, pontua a nutricionista Larissa. Entretanto, sempre converse com seu médico sob os efeitos.

CÂNCER

Uma alimentação rica em fibras diminui a chance de desenvolver câncer de cólon e de reto. Apesar de não ser ingerida pelo organismo, ela regula o bom funcionamento do intestino e reduz o contato de substâncias cancerígenas com o intestino grosso. “Todos os alimentos são interessantes: cereais integrais, frutas, verduras, legumes, oleaginosas”, sugere Larissa. Já pacientes em tratamento de câncer devem optar por fibras insolúveis. “As quantidades dependem do peso e de cada patologia”, explica Rita. “Dê preferência a alimentos orgânicos”, completa.

Revista VivaSaúde / Edição 142



COMENTE!