assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Saiba mais sobre os benefícios do beijo para a saúde

Publicado em 13 de Apr de 2017 por Kelly Miyazato | Comente!

Você sabia que o simples contato dos lábios apaixonados pode causar uma verdadeira revolução em todo o organismo, como por exemplo, a liberação da dopamina, hormônio responsável pela sensação de relaxamento e bem-estar? Fique por dentro e veja mais sobre os benefícios do beijo para a saúde



 

Saiba mais sobre os benefícios do beijo
para a saúde

Diversos estudos no mundo todo têm se dedicado a provar que o afeto realmente traz benefícios tanto à saúde física quanto à mental. Um exemplo é a pesquisa conduzida por uma equipe de neurocientistas da Universidadede Virgínia, nos EUA. Ela oferece indícios claros de que um simples toque da pessoa amada pode reduzir sensivelmente as reações de estresse do organismo diante de uma situação inesperada.

1 - O simples contato dos lábios apaixonados pode causar uma verdadeira revolução em todo o organismo. Tudo começa com o coração batendo acelerado e a ativação da circulação sanguínea.

2 - As mãos podem ficar úmidas graças à transpiração excessiva. “Há uma ativação do sistema nervoso autônomo simpático e a conseqüente liberação de adrenalina na corrente sanguínea, o que causa todas as reações relacionadas à ansiedade e ao estresse.

3 - "Isso por conta da expectativa em relação ao momento do primeiro beijo, na medida em que a pessoa não sabe muito bem como fazer aquilo, ou seja: beijar”, explica o médico e psicoterapeuta Geraldo Possendoro, professor de medicina comportamental da Unifesp.

Com a intimidade, o efeito da ansiedade vai diminuindo e há uma predominância das sensações de prazer. Isso porque, num segundo momento, o sistema nervoso autônomo parassimpático é estimulado e ocorre uma liberação de dopamina em uma região do cérebro chamada núcleo accumbens, que é conhecido como o “centro do prazer”.

4 - “Esse hormônio é responsável pela sensação de relaxamento e bem-estar proporcionada por um beijo na boca, assim como por todas as situações de prazer que vivenciamos no dia-a-dia”, diz o médico.

 

*Por Rita Trevisan | Infográfico  MG Studio | Foto Shutterstock | Adaptação Kelly Miyazzato.

 

Revista VivaSaúde | Ed. 65

Assine já e garanta 6 meses grátis de outro título

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 




COMENTE!