assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Os 10 mandamentos para ter uma vida mais saudável

Publicado em 29 de May de 2013 por Leticia Maciel | Comente!

Ter uma boa qualidade de vida é o que todos buscam. Veja quais são os mandamentos para ter uma vida saudável e comece a mudar!


  • 1- Dormirás mais

    Passar algumas horas na cama, quando há tanto o que fazer acordado, é um verdadeiro desperdício de tempo. Pois, se você concorda com essa afirmação e vive negligenciando o sono, é bom ficar esperto. Afinal, a ciência já demonstrou que quem dorme menos encurta a própria vida. Um estudo feito com cerca de 1.500 pessoas, acompanhadas por mais de 10 anos, mostrou que a maior taxa de óbito foi encontrada no grupo que esteve mais privado de sono. “Afinal, quando dormimos mal, a imunidade fica prejudicada e acabamos expostos aos riscos de infecções e doenças degenerativas. E há ainda os distúrbios como a depressão”, avisa Andrea Bacelar, vice-presidente da Associação Brasileira do Sono.

  • 2- Terás uma vida mais ativa

    É verdade que a vida corrida pode ser um empecilho e tanto para quem deseja aderir a um programa de exercícios regular. Entretanto, na impossibilidade de criar uma rotina para mexer o corpo, o mínimo que você pode fazer é inserir pequenas mudanças de atitude no dia a dia. “Isso significa parar seu carro alguns quarteirões antes do seu local de trabalho e fazer uma parte do trajeto a pé, caminhar até a padaria mais próxima em vez de dirigir, subir de escadas para não usar o elevador. São maneiras de começar a ter uma vida mais ativa”, ensina Ricardo Zanuto, fisiologista e professor de educação física das Faculdades Integradas de Santo André. Segundo a Organização Mundial da Saúde, ao acumular 30 minutos de atividades diariamente, ao longo dos cinco dias da semana, você estará mais protegido contra o risco de ser surpreendido com doenças diversas ou sofrer de males cardiovasculares.

  • 3- Passarás mais tempo na cozinha

    Apostar na comida congelada e nas redes de fast food soa como alternativa perfeita para resolver a equação fome X falta de tempo. No entanto, o excesso de comida industrializada é um dos maiores venenos para a saúde. “Esse tipo de alimento nos intoxica e não conseguimos metabolizá-los. Com o tempo, vão se acumulando e podem provocar doenças degenerativas,”, alerta o nutrólogo Edmond Saab Jr. Além disso, é difícil fazer uma dieta balanceada à base de pratos prontos, e a falta de nutrientes das frutas e verduras frescas também faz o corpo adoecer. Uma boa pedida deve ser (re)descobrir o prazer de cozinhar. “É um erro imaginar que cozinhar leva tempo. Com boas receitas e itens básicos, é possível criar pratos elaborados e saudáveis”, afirma o chef Alex Caputo, da Due Consultoria Gastronômica.

  • 4-Farás as pazes com o relógio

    Se você está sem tempo para nada, é sinal de que está se dedicando demais a assuntos urgentes. E, se todos os tópicos da sua agenda são urgentes, é batata: está faltando planejamento na sua vida. “Diversas pesquisas mostram que, em geral, os brasileiros gastam 1/3 do seu tempo resolvendo problemas que não podem mais ser adiados, ou seja, que eles deixaram para a última hora”, diz o especialista em produtividade pessoal Christian Barbosa. O profissional afirma que com um simples planejamento semanal, feito com o apoio de uma agenda, é possível gerir o tempo de maneira mais consciente e saudável.

     

  • 5- Serás mais positivo

    O psicólogo Martin Seligman, da Universidade da Pensilvânia, nos EUA, é o criador dos estudos sobre psicologia positiva, uma teoria que tem sido difundida em diversas partes do mundo. Ele demonstrou que as pessoas pessimistas, que sofrem de mau humor e estresse crônicos apresentam mais doenças, tais como ansiedade, depressão, problemas dermatológicos e gastrointestinais, AVC, infarto e infertilidade, entre outros. “O pessimismo, quando exagerado, é sintoma de uma visão distorcida de mundo, em que a pessoa tende a ver os problemas maiores do que eles realmente são.”, explica o psicólogo Armando Ribeiro das Neves Neto, professor da Universidade de São Paulo. Para ele, o otimismo realista e a tranquilidade da mente favorecem a saúde física e mental e contribuem para melhorar os relacionamentos interpessoais, aumentando nossa rede de suporte social.

  • 6- Amarás mais

    Em estudo comandado pela psiquiatra brasileira Carmita Abdo, no Projeto de Sexualidade do Hospital das Clínicas de São Paulo, 76,7% das mulheres e 80% dos homens entrevistados afirmaram que os problemas na vida sexual estavam afetando outras áreas importantes, com impacto sobre a autoestima, o relacionamento com o parceiro, o trabalho, o lazer e até mesmo a relação com os filhos. Os dados indicam que, mais do que fazer sexo com regularidade, é muito importante ter satisfação na atividade para que ela realmente funcione como um mecanismo poderoso de promoção do bem-estar e de proteção à saúde. “O sexo promove a liberação de endorfinas, substâncias que melhoram o humor, aumentam a resistência à dor e a distúrbios psicológicos, como a depressão. O sexo frequente também reduz a chance de infartos e derrames. Esses benefícios estão associados à melhora do fluxo sanguíneo nos vasos, mas também à sensação de relaxamento que a atividade proporciona”, esclarece a psicóloga e terapeuta sexual Sandra Vasquez, coordenadora do Instituto Kaplan. Para aproveitar todos esses benefícios, é preciso somente que o sexo seja sempre consensual e prazeroso.

  • 7-Ouvirás mais o seu corpo

    Não restam dúvidas de que o organismo dá sinais de que há algum desequilíbrio em curso, manifestando sintomas físicos e emocionais. O grande problema é que o estilo de vida das pessoas não contempla as pequenas pausas, que permitem ouvir o que o corpo fala. Assim, buscar práticas que reconectem mente e físico é uma ótima saída. A ioga é um bom exemplo. “As posturas que nós fazemos durante a aula exigem percepção do corpo e que se dê uma atenção especial a ele. Além disso, propõe alguns exercícios respiratórios, que trazem tranquilidade e bem estar”, explica a professora Rosana Biondillo. Praticar alongamentos diários, aventurar-se no pilates ou investir em qualquer tipo de exercício ajudam a conhecer suas potencialidades e limitações, o que é essencial para buscar a superação. “Conscientizar-se das características individuais é um grande passo. Somos pessoas diferentes. Respeitar e aceitar essa diversidade é uma atitude inteligente e muito coerente, que devemos incorporar”, diz Rosana.

  • 8- Terás prazer no trabalho

    Uma pesquisa feita pela International Stress Management (ISMA), no Brasil, mostrou que 70% dos trabalhadores têm alguma sequela de estresse. Entre os sintomas mais comuns estão as dores musculares, os distúrbios do sono, os problemas gastrointestinais e a hipertensão. E isso sem falar no impacto emocional, que provoca sensações como a angústia e a ansiedade exageradas. A boa notícia é que, para aplacar tanto mal-estar, algumas mudanças de atitude podem ser o sufi ciente. Só que elas precisam partir de você. “Quando a gente se sente desconfortável no trabalho, o primeiro passo é descobrir as causas para, em seguida, começar a lidar com elas”, indica a psicóloga Ana Cristina Limongi França, professora de gestão de qualidade de vida no trabalho da Universidade de São Paulo. Mas não basta só fazer o que gosta. O ideal é procurar sempre um trabalho que possibilite ter algum tempo livre para relaxar e também cuidar de si, o que em muitos casos implica em dizer “não” às demandas impostas. “É preciso considerar que a saúde é o único bem que temos que é insubstituíve, alerta a psicóloga Ana Maria Rossi, diretora da ISMA Brasil.

  • 9- Comerás menos e melhor

    Durante o último Congresso Científi co da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO), os estudos relacionaram dietas de baixas calorias e longevidade. Os que comeram menos viveram mais, com uma qualidade de vida melhor. Logo, ao controlar a dieta, diminui-se a gordura corporal e mantem-se o peso. Assim, fica-se mais protegido contra todas as doenças relacionadas à obesidade. A chave para reverter esse processo é comer pequenas porções, várias vezes ao dia, privilegiando alimentos saudáveis.

  • 10- Viverás aventuras

    Quem foi que disse que você precisa fazer todos os dias a mesma coisa? Pegar sempre o mesmo caminho para o trabalho, pedir o mesmo prato, no mesmo restaurante, cultivar o mesmo hobby? Saiba que mudar a rotina é um exercício para manter o cérebro em forma. “Assim como o corpo, ele também precisa ser ativado o tempo todo. E, quando tentamos algo novo, mexemos com um número maior de áreas cerebrais, o que nos habilita a pensar com mais agilidade ”, diz o geriatra Leonardo Bernal, médico do Ambulatório de Geriatria da Faculdade de Medicina do ABC. E tem mais: para dar ao cérebro essa dose diária de movimento que necessitamos, você não precisa mudar o seu estilo de vida radicalmente. Um bom começo é alterar pequenas coisas na rotina e ir aos poucos descobrindo novas formas de se divertir e, com isso, ter prazer.

Texto: Rita Trevisan e Louise Vernier/ Ilustração: Adriana Komura/ Adaptação: Letícia Maciel

 

Revista VivaSaúde Edição 100



COMENTE!