assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Como os óleos essenciais de melissa podem ajudar quem tem a doença de Alzheimer

Publicado em 19 de Dec de 2016 por Kelly Miyazato | Comente!

Já ouviu falar em uma substância chamada acetilcolina? Trata-se de um neurotransmissor encontrado nos óleos essenciais de melissa, que atua como coadjuvante para o bom desempenho da memória. Saiba como é possível ajudar quem tem a doença de Alzheimer



 

Veja como os óleos essenciais de melissa podem ajudar quem tem a doença de Alzheimer

Os óleos essenciais de melissa podem ser bons aliados na promoção da boa saúde, tudo graças à substância acetilcolina. De acordo com estudos feitos pelo terapeuta americano David Crow, ela pode ser utilizada para facilitar a aprendizagem, já que estimula o neurotransmissor relacionado às funções cognitivas.

Outra pesquisa, do Instituto de Saúde e Velhice de Newcastle Upon Tyne, na Inglaterra, aponta que esse óleo essencial é indicado para tratamento da doença de Alzheimer, já que a acetilcolina atua como coadjuvante para o bom desempenho da memória. A melissa ainda protege contra a ação danosa dos radicais livres, considerados contribuintes para o desenvolvimento dessa doença e de cânceres. E atua como sedativo, sendo o seu uso recomendado para pessoas muito agitadas.

 

*Por Sílvia Dalpicolo / Foto Shutterstock / Adaptação Kelly Miyazzato.

 

Revista VivaSaúde / Edição 65

 Assine já e garanta 6 meses grátis de outro título

 

 

 

 

 

 



COMENTE!