Viva Saúde
Edição 23 - Março/2006
 
Sumário da Edição
Edições Anteriores
Editorial
Sala de Espera
Consultório Médico
Aconteceu Comigo
Raio x
Leveza à Mesa
Atividade física
Saúde Natural
Mundo Infantil
Olho Clínico
Mais Vitalidade
Onde Encontrar
Internet
 
Exclusivo assinantes
Fale conosco
Assine já
Anuncie
 

  Dor nas juntas
A artrite reumatóide é uma doença crônica de causa desconhecida e se caracteriza por inflamação persistente nas articulações, causando grande incômodo. Descubra como diagnosticá-la e as formas de tratamento disponíveis

POR ROSE MERCATELLI

Quando a mão inteira é tomada pela artrite, em geral, aparece um desvio dos dedos para fora. Nos casos mais avançados, pode haver alterações e atrofias musculares devido à posição anômala das articulações
Critérios de investigação
"O diagnóstico da artrite reumatóide é eminentemente clínico", fala o reumatologista Roberto Heymann, assistente doutor da disciplina de Reumatologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). O exame físico vai permitir, então, que o médico observe quais juntas estão inflamadas e doloridas, se a doença já está instalada no organismo, a quantas anda o processo inflamatório e o edema nas articulações e se existem deformidades nas articulações ou nódulos reumatóides presentes.

Como os sinais são muitos e também variados, nos Estados Unidos o American College of Rheumatology, estabeleceu determinados critérios para facilitar a investigação da presença ou não da terrível doença. Um paciente que apresente quatro dos itens descritos a seguir pode ser considerado um portador de artrite reumatóide.

É PRECISO FICAR ALERTA
 

Dor nas articulações (nos dedos das mãos, punhos, cotovelos...) é a principal queixa em um quadro de artrite reumatóide.

Muitos doentes relatam também rigidez matinal nas juntas, o que dificulta a mobilidade. Esta rigidez, aliás, é a característica típica da artrite. Em geral, ocorre após um período de descanso, podendo perdurar por muitas horas.

Para diversos pacientes, a dor e a rigidez são tão intensas que impedem as atividades normais do dia-a-dia.

É comum ter dificuldade para dormir por causa desse estado doloroso.

As temperaturas mais baixas não alteram de maneira significativa o quadro, embora alguns portadores de AR se queixem de aumento de sensibilidade nos dias mais frios.

Nos dedos das mãos, as juntas mais afetadas são as mais próximas da base. Quando a mão inteira é tomada pela artrite, em geral, aparece um desvio dos dedos para fora. Nos casos mais avançados, pode haver alterações e atrofias musculares devido à posição anômala das articulações.

Se a doença está avançada e não teve tratamento adequado pode aparecer a deformidade das juntas afetadas. Em geral, os dois lados do corpo são atingidos, porém nem sempre os prejuízos são iguais para os dois lados. Muitas vezes, para os destros, o lado direito pode ser o mais prejudicado e vice-versa.

Cerca de 20% dos pacientes apresentam nódulos abaixo da pele com tamanhos que variam de uma ervilha a uma bolinha de gude. Estes são causados por uma inflamação localizada, que surge e desaparece durante o curso da doença. Eles tendem a ocorrer em pessoas com quadros mais severos de artrite e com fator reumatóide positivo.

 

PÁGINAS :: << Anterior | 1 | 2 | 3 | 4 | Próxima >>


Faça já sua busca
no site da revista Viva Saúde


Copyright © 2008 - Editora Escala
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.