Viva Saúde
Edição 22 - Fevereiro/2006
 
Sumário da Edição
Edições Anteriores
Editorial
Sala de Espera
Consultório Médico
Aconteceu Comigo
Raio x
Leveza à Mesa
Atividade física
Saúde Natural
Mundo Infantil
Olho Clínico
Mais Vitalidade
Onde Encontrar
Internet
 
Exclusivo assinantes
Fale conosco
Assine já
Anuncie
 

  PEIXINHOS de estimação
Confira o que você precisa saber na hora de escolher um mascote aquático e montar seu habitat

POR PATRICIA ROMANO
FOTOS FERNANDO GARDINALI

Sejam de água doce ou salgada, os peixes ornamentais de espécies, cores e tamanhos variados hipnotizam com sua graciosidade e beleza. E a paixão do ser humano por essas criaturas adoráveis é muito mais antiga que o sucesso do filme Procurando Nemo, que tanto inspirou as crianças. Na verdade, o namoro dura mais de quatro mil anos, desde que os egípcios passaram a criar peixes em tanques. Hoje existem milhões de candidatos a aquaristas - indivíduos que se dedicam à arte de manter um aquário bonito, com o compromisso de respeitar os peixinhos.

Mas essa atividade, considerada também uma ótima terapia para os humanos, exige tempo, dedicação e responsabilidade. E os cuidados tomados desde o início da prática facilitam a tarefa e, melhor, garantem longevidade aos seres aquáticos. Se você sempre quis ter um aquário em casa, anote as dicas: tudo começa com a escolha do tamanho do recipiente. O ideal é que para cada centímetro do peixe escolhido o local disponha de um litro de água - este cuidado permite que o animal se locomova com tranqüilidade. Por exemplo: um peixinho de 5 cm precisa de uma 'casa' que comporta cinco litros.

A água deve ter uma boa oxigenação, além de temperatura e nível de acidez ou alcalinidade (pH) adequados a cada espécie. Em geral, os peixes de água doce exigem um pH ácido (abaixo de 7.0) ou neutro (7.0) e temperatura variando de 24ºC a 28ºC. Já os de água salgada se adaptam melhor a um ambiente aquático de pH bem alcalino (em média 8.2) e clima entre 26ºC e 28ºC. Para que haja paz na comunidade que habita o aquário, os animais também precisam ser compatíveis e sociáveis uns com os outros. Há peixes que convivem pacificamente com todos, como os kinguio.

Outros, como os beta, são mais agressivos e precisam ser mantidos isolados. Escolhidos os habitantes e o tipo de aquário, é hora de tratar a água com os equipamentos básicos e acessórios (bomba, aquecedor, termômetro, placas biológicas, cascalho, etc.) e decorar o habitat. Além do material necessário, as lojas especializadas também fornecem explicações detalhadas aos aquaristas. Para mergulhar mais fundo nesse mundo aquático, que tal agora escolher seus mascotes? Confira, a seguir, opções para todos os gostos - desde alguns mais procurados até exóticos.

1. NOME POPULAR: Peixe-Papagaio vermelho
NOME CIENTÍFICO: Cichlasoma sp
ORIGEM: África
COMPRIMENTO MÁXIMO: 30 cm
TAMANHO DO AQUÁRIO: grande
COMPORTAMENTO: convive bem com outras espécies, como acará-bandeira e pulchellus, mas come peixes pequenos, como neon e lebiste. Bastante ativo, gosta de cavocar o fundo do aquário e de se esconder. O habitat ideal deve ter rochas com espaços e tocas. Quando com fome, chega a seguir a mão das pessoas no aquário, em busca de comida
ALIMENTAÇÃO: ração de derivados de peixes, carne e farelos
COMENTÁRIOS: por ser o resultado de um cruzamento exclusivo entre as espécies Cichlasoma citrinelus com cispilus, essa espécie exótica não consegue procriar porque os machos são estéreis
*PREÇO MÉDIO: R$ 70

2. NOME POPULAR: Beta
NOME CIENTÍFICO: Betta splendens
ORIGEM: Tailândia e China
COMPRIMENTO MÁXIMO: 8 cm
TAMANHO DO AQUÁRIO: pequeno
COMPORTAMENTO: territorial (não aceita outro peixe, seja ele macho ou fêmea, em seu espaço, agredindo-o até a morte). Só é colocado junto a uma fêmea no período de reprodução
ALIMENTAÇÃO: ração flutuante
COMENTÁRIOS: Os machos gostam de ficar sozinhos, mas as fêmeas podem ficar juntas entre elas. Os betas têm um comportamento natural de subir à superfície para complementar a respiração. Isto é possível porque possuem uma região dorsal, chamada de labirinto, com câmaras branquiais muito pregueadas cuja função é de captar oxigênio do ar através de abocanhadas na superfície. Esse é um habito necessário, pois suas brânquias são pouco desenvolvidas
*PREÇO MÉDIO: R$ 4

3. NOME POPULAR: Acará-Bandeira
NOME CIENTÍFICO: Pterophyllum scalare
ORIGEM: Bacia Amazônica
COMPRIMENTO MÁXIMO: 15 cm
TAMANHO DO AQUÁRIO: grande
COMPORTAMENTO: pacífico, só sendo agressivo com outros peixes no período da desova. Tanto o macho quanto a fêmea também ficam bem agitados em momentos de disputa para acasalamento
ALIMENTAÇÃO: larvas, artêmias, ração básica
COMENTÁRIOS: bastante ativo, observador e muito protetor da prole. Quando sente que sua família é ameaçada, come os próprios filhotes como uma forma de defesa
*PREÇO MÉDIO: R$ 3,50

4. NOME POPULAR: Kinguio, também chamado de Peixe Japonês e Peixedourado ( goldfish)
NOME CIENTÍFICO: Carassius auratus
ORIGEM: China
COMPRIMENTO MÁXIMO: 30 cm
TAMANHO DO AQUÁRIO: médio a grande
COMPORTAMENTO: pacífico e bastante sociável, está sempre em movimento e costuma vasculhar o fundo do aquário à procura de comida
ALIMENTAÇÃO: flocos flutuantes
COMENTÁRIOS: é um dos mais populares de todo o mundo. Devido à sua natureza relativamente lenta, apesar das grandes nadadeiras, recomenda-se mantê-lo longe de peixes com tendência de comportamento mais agressivo
*PREÇO MÉDIO: R$ 3

5. NOME POPULAR: Gourami Beijador
NOME CIENTÍFICO: Helostoma temmincki
ORIGEM: Ásia
COMPRIMENTO MÁXIMO: 30 cm
TAMANHO DO AQUÁRIO: grande
COMPORTAMENTO: por ser um peixe tranqüilo, é ideal para aquários comunitários. Às vezes pode se tornar um pouco agressivo com outros da mesma espécie
ALIMENTAÇÃO: flocos, alimentos congelados ou liofilizados, como larvas vermelhas ou artêmia
COMENTÁRIOS: o nome gracioso vem da sua característica de abrir e fechar constantemente a boca, embora esse 'beijo' nos machos sirva para eles medirem forças entre si
*PREÇO MÉDIO: R$ 3

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>


Faça já sua busca
no site da revista Viva Saúde


Copyright © 2008 - Editora Escala
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.