Viva Saúde
Edição 16 - Agosto/2005
 
Sumário da Edição
Edições Anteriores
Editorial
Sala de Espera
Consultório Médico
Aconteceu Comigo
Raio x
Leveza à Mesa
Atividade física
Saúde Natural
Mundo Infantil
Olho Clínico
Mais Vitalidade
Onde Encontrar
Internet
 
Exclusivo assinantes
Fale conosco
Assine já
Anuncie
 

  Dieta contra o diabetes
Se você parece uma formiguinha ávida por açúcar, atenção: esse é um dos sinais da doença. Para evitar complicações e levar uma vida mais saudável, invista em um cardápio adequado, aumentando o consumo de fibras - frutas, verduras e cereais- e controlando a digestão de gorduras

POR PATRICIA BOCCIA
FOTOS FERNANDO GARDINALI

Durante um dos mais importantes simpósios internacionais, que define os tratamentos do diabetes, realizado recentemente no Brasil, a questão da prevenção da doença teve destaque entre os temas discutidos. Os especialistas concluíram que no quadro chamado pré-diabetes (quando há sinais do problema, como obesidade abdominal e triglicérides elevada), os médicos devem intervir imediatamente. Segundo Ian Campbell, clínico do Victoria Hospital, no Reino Unido, e ex-presidente do congresso da Associação Européia para o Estudo do Diabetes (EASD), é fundamental oferecer tratamento com remédios ao paciente o mais cedo possível.

Mas isso não diminui a importância de o diabético adotar hábitos saudáveis permanentes, como praticar exercícios físicos regulares e fazer uma dieta para controlar os níveis de açúcar e gorduras. "A Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê que o diabetes é a quarta causa de mortes no Brasil e atinge 150 milhões de pessoas em todo o planeta. E uma das origens principais da doença é a obesidade", alerta a nutricionista Catarina Stocco, da Dietclin - Clínica de Nutrição e Saúde, de Curitiba (PR).

Ingredientes de peso
Um artigo publicado na revista da Associação Americana de Diabetes, afirmou, inclusive, que uma dieta adequada tende a baixar o nível de glicose no paciente consideravelmente. E recomenda um cardápio pobre em colesterol e rico em fibras. Além disso, o médico americano Edward Horton, um dos autores do trabalho, garante que perder entre cinco a sete quilos pode resultar em uma sensível melhora também em casos de diabéticos que estão acima do peso.

OS SINTOMAS MAIS COMUNS DO DIABETES SÃO SEDE, FRAQUEZA, MUITA URINA, VISÃO EMBAÇADA, FOME POR DOCE E, NAS MULHERES, PRURIDO VAGINAL

Um cardápio para o diabetes precisa conter carboidratos (para o fornecimento de energia), encontrados em cereais e turbérculos (batata e mandioquinha). As gorduras, que também são fonte de energia, têm de ser bem orientadas - principalmente em alimentos com predominância de ácidos graxos saturados (banha animal, carnes gordas, embutidos, creme de leite, manteiga e queijos amarelos) -, pois predispõem ao aumento dos níveis de colesterol e triglicérides no sangue, grandes complicadores do diabetes. Já as gorduras monoinsaturadas (azeite de oliva, amêndoas, nozes e castanhas) e as poliinsaturadas (óleo de milho, girassol e gergelim) devem fazer parte do cardápio, sem exageros, é claro.

Proteínas (encontradas em carnes, leite e derivados, feijão, ervilha, lentilha) estão liberadas - elas promovem o crescimento e a manutenção das células -, porém com moderação, já que o excesso provoca aumento dos níveis glicêmicos. As vitaminas e minerais, que estão principalmente em verduras, legumes e frutas são essenciais para regular as funções do organismo. Mas vale um aviso: as frutas fornecem também açúcares (frutose, glicose e sacarose) e, por isso, precisam ser controladas. Já as fibras dos cereais integrais, milho, aveia, centeio e grãos retardam a absorção dos carboidratos e controlam os índices glicêmicos. E então, tudo bem.

Confira a seguir um exemplo de cardápio para quem precisa se proteger do diabetes, elaborado pela nutricionista Catarina Stocco. Os alimentos destacados têm ação comprovada contra a doença. "Associados aos outros considerados altamente nutritivos formam uma dieta perfeita para combater o mal".

PÁGINAS :: 1 | 2 | 3 | Próxima >>


Faça já sua busca
no site da revista Viva Saúde


Copyright © 2008 - Editora Escala
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.