Viva Saúde
Edição 11 - Março/2004
 
Sumário da Edição
Edições Anteriores
Editorial
Sala de Espera
Consultório Médico
Aconteceu Comigo
Raio x
Leveza à Mesa
Atividade física
Saúde Natural
Mundo Infantil
Olho Clínico
Mais Vitalidade
Onde Encontrar
Internet
 
Exclusivo assinantes
Fale conosco
Assine já
Anuncie
 

  Pára-quedas de cabelos
É normal a mulher perder alguns fios diariamente. Mas fique atenta se esse número aumentar demais: pode ser indício de calvície feminina, um problema de saúde que também mexe com a auto-estima. Veja como deter esse processo

POR HELOÍSA NORONHA

Reforço na alimentação e saída de emergência
A alimentação também é um fator importantíssimo no combate ao problema e excelente forma de preservar a saúde dos fios. "O cabelo é uma célula viva e precisa ser constantemente cuidado", avisa a terapeuta capilar Patrícia Maciel. Por isso, inclua no cardápio diário alimentos com zinco, ferro, aminoácidos, oligoelementos e as vitaminas B6, B2 e biotina. "Aposte em frutas e legumes e fuja de fast food e comidas gordurosas", sugere a especialista.

Já nos consultórios dermatológicos, uma técnica bastante utilizada é a intradermoterapia - aquelas injeções que combatem celulite e flacidez. Para lidar com a calvície, elas são aplicadas diretamente no couro cabeludo e levam aminoácidos, vitaminas e sais minerais. Existem ainda sessões semanais de 20 minutos de iontoforese, processo que consiste na introdução nos tecidos, por meio de corrente elétrica, de uma fórmula que leva adstringentes, aminoácidos, vasodilatadores, vitaminas e remédios contra calvície. Isso permite que o produto seja aplicado diretamente nos folículos pilosos (cavidades alongadas e minúsculas existentes na pele, onde nascem os pêlos), estimulando o bulbo capilar (a raiz).

E a peruca? Seria um recurso utilizado pelas mulheres em casos de alopecia total. Pelo menos é o que constatou a pesquisa do Laboratório Galderma. O motivo, segundo as entrevistadas, é a vaidade. Para elas, melhor recorrer a um adereço artificial do que encarar o espelho sem a 'moldura do rosto'.

50 a 100 fios perdidos por dia: essa é a média considerada aceitável para a dermatologista Denise Steiner. Esses números, no entanto, variam de acordo com a idade e o estilo de vida da pessoa

CAI, NÃO CAI
 
Nas mulheres, a queda de cabelos acentuada pode acontecer por diversos motivos:
 É comum surgir em situações específicas, como pós-parto, menopausa, período da amamentação, fase de interrupção da pílula anticoncepcional e em quadros de depressão e estresse.
 Dietas rígidas, que causam deficiência de ferro, também estão entre as causas.
 Agressões como esfregar demais o cabelo durante o banho ou com a toalha, o uso diário de secador, chapinha e escova, além de tratamentos químicos constantes (tintura, alisamento) podem contribuir para que mais 'despenquem'.
 A oleosidade é outra vilã dessa história. Vale lembrar que banhos com água muito quente estimulam as glândulas sebáceas, favorecendo o aparecimento do problema.
 Há a possibilidade, ainda, de a disfunção capilar ser fruto da ingestão de antibióticos e inibidores de apetite, entre outros remédios.
 

PÁGINAS :: << Anterior | 1 | 2


Faça já sua busca
no site da revista Viva Saúde


Copyright © 2008 - Editora Escala
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.