Viva Saúde
Enciclopédia - Novembro/2006
 
Sumário da Edição
Edições Anteriores
Editorial
Sala de Espera
Consultório Médico
Aconteceu Comigo
Raio x
Leveza à Mesa
Atividade física
Saúde Natural
Mundo Infantil
Olho Clínico
Mais Vitalidade
Onde Encontrar
Internet
 
Exclusivo assinantes
Fale conosco
Assine já
Anuncie
 

  O que é hipertensão
Também chamada de pressão alta, a doença corresponde à elevação da pressão arterial para números acima dos valores considerados normais. Conheça um pouco mais sobre esse mal que ameaça sua saúde em silêncio

Há um motivo a mais para os médicos pregarem a qualidade de vida. É que hábitos de vida pouco saudáveis podem levar à síndrome metabólica - a estreita e mortal relação que existe entre obesidade, diabetes tipo 2 e hipertensão arterial. "Uma enfermidade pode levar à outra, e juntas dobram os riscos do paciente sofrer derrame, infarto ou insuficiência renal. É essa mistura perigosa que está matando a humanidade", afirma o médico Artur Beltrame.

São várias as causas

Não se sabe exatamente como, mas fatores genéticos que atuam nos rins ou no cérebro ou mecanismos que regulam a pressão arterial provocam o estreitamento dos vasos. O mecanismo é destrinchado pelo professor livre- docente da USP, Décio Mion: "Para ajudar a entender esse processo, costumo comparar o coração e os vasos sangüíneos a uma torneira ligada a vários esguichos. Se fecharmos a ponta dos esguichos, a pressão subirá dentro das mangueiras. No corpo humano acontece mais ou menos a mesma coisa: as arteríolas se fecham e a pressão arterial se eleva. Diversos são os mecanismos que podem explicar por que elas se fecham. A causa pode ser nervosa ou neural - as arteríolas possuem enervação e recebem impulsos elétricos que fecham o vaso. Pode também ser hormonal - os hormônios, como a angiotensina e a vasopressina, entre outros, provocam o fechamento dos vasos."

O ganho de peso interfere em diversos mecanismos. Um dos mais importantes é o sistema nervoso simpático que, entre outras funções, controla a dilatação e a constrição dos vasos. Existem fatores da obesidade que estimulam esse sistema, fazendo com que os vasos se fechem mais e os rins retenham mais água. Vasos mais estreitos e sobrepeso são razões que favorecem a elevação da pressão arterial. Sob coordenação do sistema nervoso simpático, que libera os hormônios e desencadeia a reação orgânica ao estresse, as artérias se contraem e o sangue é dirigido para os músculos porque a pessoa precisa ter reações rápidas. Todos os fatores de risco agem diretamente sobre essa estrutura, também chamada de visceral por localizarse entre os tecidos, em um complexo sistema de ramificações nervosas.

O CORAÇÃO BOMBEIA SANGUE PARA OS DEMAIS ÓRGÃOS POR MEIO DAS ARTÉRIAS. ESSA TENSÃO GERADA NELAS É DENOMINADA PRESSÃO ARTERIAL

Efeito do avental branco

Um tópico hoje muito estudado é a possibilidade de ocorrerem alterações na pressão até mesmo em pessoas chamadas normotensas (que têm a pressão em níveis normais) quando têm sua pressão medida em consultório ou hospital. Vários estudos já comprovaram, após o início da Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial (MAPA), o aumento exagerado da pressão durante a medição médica. O fenômeno foi chamado de white coat ou 'efeito do avental branco'. "As estimativas internacionais são de que 20% dos pacientes medidos vão apresentar essa hipertensão. Os estudos também demonstram que a elevação é maior quando o médico mede e menor se for a enfermeira", afirma Mauricio Wajngarten, do Incor.

Verificar a pressão de modo que o estado emocional interfira o mínimo no resultado é possível por intermédio da MAPA, que permite registrar as pressões durante um dia inteiro de atividades. "É um método ainda em evolução, mas os benefícios já são evidentes. Para efeito de diagnóstico e prognóstico do quadro do paciente é o mais indicado", afirma Fernando Nobre, coordenador da Unidade Clínica de Hipertensão da Divisão de Cardiologia do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto (SP). Uma das dificuldades para incorporar a MAPA à prática clínica é o custo dos equipamentos automáticos para a medição 24 horas.

Na edição de maio da prestigiada revista Hypertension, um artigo assinado pelo especialista italiano Giuseppe Mancia e outros autores conclui que a hipertensão do avental branco não constitui um dado aleatório unicamente vinculado ao estresse do momento, mas sugere efetivamente um prognóstico de hipertensão comparável àquela medida no trabalho ou na residência dos pacientes. "Os autores mostram que nas três situações a pressão alta implica risco cardiovascular", esclarece Robson Santos.

Outra solução destinada a aumentar a precisão foi desenvolvida por técnicos ligados à Unidade de Hipertensão do Hospital das Clínicas, a partir de um projeto criado pelo médico Décio Mion. Chamada de detector de hipertensos, a cadeira permite que o antebraço fique na altura do mamilo, posição preconizada para obter a melhor medida - a compressão é realizada por um aparelho validado. O artefato, já patenteado, está disponível em alguns hospitais da rede pública de São Paulo.

Superespecial sobre hipertensão

Pressão bombástica
O que é hipertensão?
Grupos de maior risco
Medir sempre e com equipamento calibrado
Vida mais saudável x pressão sob controle
Esqueça o pedido ‘passe o sal, por favor’
Tratamento requer mais que medicamentos
Conquistas e perspectivas

 

PÁGINAS :: << Anterior | 1 | 2 | 3


Faça já sua busca
no site da revista Viva Saúde


Copyright © 2008 - Editora Escala
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.